Roteiro de 1 dia em Lamego e no vale do Douro

A poucos dias  do fim do nosso roteiro no norte de Portugal, fomos visitar Lamego e algumas aldeias à volta do rio Douro, com uma grande história.

São Leonardo da Galafura

Como já devem saber, sou um grande fã de miradouros, por isso o nosso dia só podia começar com a visita ao Miradouro de São Leonardo da Galafura, onde temos uma vista privilegiada do Douro e das vinhas do vinho do Porto.

Para ser sincero não fiquei deslumbrado com a beleza do lugar, uma das causas deve de ter sido a minha visita ao Douro alguns dias antes, quando vínhamos do Parque Natural do Douro Internacional e a outra causa foi o cruzeiro que fiz de um dia no Douro. Após o miradouro de São Gabriel, em Vila Nova de Foz Côa, onde fiquei encantado com o que vi, talvez esperava encontrar novamente esse sentimento único que tive. Se quer ficar encantado com este lugar não faça como eu, visite primeiro o miradouro de São Leonardo da Galafura e só depois visite o Douro.

Tarouca

Continuamos o nosso dia na pequena aldeia de Tarouca para ver o Mosteiro de São João de Tarouca, o primeiro a ser construído em Portugal (1152) pela Ordem de Cister.

Como pode ver, restam apenas algumas paredes do mosteiro, durante a minha visita em junho, o mosteiro estava a ser renovado, mas desde novembro 2013 as pesquisas arqueológicas e a restauração do local foram concluídas, permitindo a visita desta parte ao público.  

Um dos melhores encontros que fiz durante o roteiro no norte de Portugal aconteceu na igreja do mosteiro. Durante a visita, um homem veio ao nosso encontro para nos ajudar a visitar a igreja. Normalmente, a igreja visita-se em 15 minutos, nós levamos 2 horas! Eu gosto de conhecer a história de cada lugar que visito, mas nunca tinha conseguido sentir, imaginar como era alguns séculos atrás.

A maneira como o senhor nos contou a vida da igreja fez-nos voltar alguns séculos atrás. Via-se que o senhor tinha muito prazer em explicar o que conhecia. No final da visita, passamos largos minutos a falar sobre religião, as diferenças entre o passado e o presente e as possíveis melhorias para o futuro.

Se visitar o Mosteiro de São João de Tarouca, espero que tenha a chance de conhecê-lo, vai sem duvida viver um momento único!

Ucanha

Continuamos o roteiro rumo a Ucanha, uma pequena aldeia cuja principal atração é a ponte romana e a torre que servia de proteção e ao mesmo tempo de portagem para aqueles que queriam passar de um lado para o outro do rio.

 

Lamego

 Lamego foi o nosso próximo destino, onde aproveitamos para fazer um piquenique ao lado do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, a construção começou em 1750 e terminou em 1905. Visite o santuário entre seis e oito de setembro para desfrutar da grande romaria em honra de Nossa Senhora dos Remédios.

Seguimos depois para o centro da cidade, onde pudemos apreciar a beleza da Sé de Lamego, fundada em 1129.

Acabamos a nossa visita a Lamego pela parte medieval da cidade, situada nas alturas da cidade. Se desejar dormir em Lamego ou arredores, aconselho a escolher a Casa Relogio de Sol (link afiliado), uma casa belíssima situada entre o Peso da Régua e Lamego.

 Adorei perderme pelas ruas estreitas cheias de história e imaginar a vida dos antigos moradores na época dos reis. Ao deixar Lamego, comecei a perceber que o roteiro ao norte de Portugal estava a chegar ao fim, costumo ter este sentimento especial da Saudade quando jà estou longe de Portugal, mas desta vez o sentimento veio antes de ter deixado o meu belo país

Vai visitar Lamego e arredores? Não hesite em reservar o seu hotel ou o seu carro passando pelos links aqui em baixo. Vai-me permitir continuar a oferecer-lhe gratuitamente dicas e guias para visitar Portugal. Obrigado!

Reserve aqui o seu Hotel  Reserve aqui o seu carro

 

Também lhe vai interessar :

  • o que visitar em lamego
  • visitar lamego
  • lamego o que visitar
  • o que ver Lamego
  • roteiro lamego

Sobre Tiago

Tiago 28 anos de idade, parisiense desde os 12 anos, decidi partir para a aventura e realizar o meu sonho : conhecer o nosso país de uma ponta à outra. Acho que se não conhecemos as nossas origens não nos podemos conhecer realmente. Leia mais aqui