Roteiro de 2 dias no Porto, a cidade que me conquistou

Porto

Depois dos dois dias de aventuras no Parque Nacional da Peneda Gerês  fomos visitar o Porto, cidade que deu o nome a Portugal. É uma cidade que conheço sem realmente conhecer, tal como a cidade de Braga. Já tinha ido várias vezes ao Porto visitar a família e a um ou outro centro comercial mas nunca tinha tido a oportunidade de visitar o Porto como a cidade o merece.

Dia 1: Centro do Porto: passeio de barco e visita às caves do vinho do Porto

O dia começou bem cedo com a ida ao aeroporto do Porto para ir buscar a minha irmã Raquel que veio de propósito de Paris para participar no nosso roteiro no Porto. Começamos a visita pelo sítio mais emblemático do Porto: a Ribeira, o núcleo da cidade.

Ribeira_Porto
A Ribeira com apenas 6 turistas!

A primeira coisa que vimos quando chegamos à Ribeira foi uma stand da Yellow Bus Tours onde vendiam por 22 € um passe de dois dias seguidos para conhecer a cidade de bus, um passeio de 1 hora de barco e uma visita guiada a uma das caves do vinho do Porto. Achamos o preço muito apetitoso já que em Paris é 3 vezes mais caro… e lá fomos nós conhecer a capital do norte de bus!

visitar o porto
Vista sobre o Porto a partir de Gaia
visitar o porto
Eléctrico do Porto
visitar o porto
Avenida dos Aliados

No fim de termos dado a volta à cidade, voltamos à Ribeira à procura de um restaurante para almoçar. Ao fim de alguns minutos escolhemos comer na esplanada de um restaurante situado face ao douro, mas não foi a melhor escolha do dia porque estava um dia ventoso e de pouco calor.

Quando o frio começou apertar pedimos para ir comer dentro do restaurante, o pedido foi atendido imediatamente pelo empregado. Para ser sincero estava com algum receio comer num sitio tão turístico como a Ribeira, mas o serviço esteve à altura e a comida melhor do que eu esperava.

road_trip_portugal
Polvo com batatas a murro
road_trip_portugal
Arroz de pato

No fim do almoço fomos visitar o rio Douro num dos barcos rabelo, utilizados antigamente para transportar o vinho do Porto das vinhas até ao cais de Gaia. Tivemos a oportunidade de ver as 6 pontes que cruzam o rio e apreciar a beleza da Ribeirinha.

visitar o porto
Barco Rabelo
visitar o porto
Prédios na Ribeirinha do Porto
visitar o porto
Ponte Dom Luís

Com a digestão já feita, a próxima etapa foi a visita às caves do vinho do Porto do outro lado da ponte Dom Luís, em Gaia. Tínhamos bilhetes para uma visita guiada nas caves Cálem mas quando chegamos lá, a visita em português já tinha começado. Para não esperar, aconselharam-nos a ir fazer a visita à cave Burmester que pertence ao mesmo grupo.

road_trip_Portugal
Cave do vinho do Porto Burmester
road_trip_portugal
Pipas onde o vinho fica guardado durante vários anos

Valeu a pena os 22 € que gastamos por pessoa para a visita à cidade de bus, o passeio de barco e a visita às caves do vinho do Porto. Soube depois que se fosse comprar o bilhete para cada sítio separadamente custava 10 € cada, o que nos faria perder 24€. Voltamos para trás e acabamos o dia na Ribeira a comprar algumas lembranças desta linda cidade, mas pelo caminho tivemos um encontro engraçado…

road_trip_portugal
Despedida de solteiro de um portuense
road_trip_porto
A Rute toda contente a escolher as lembranças
road_trip_porto
La vão as meninas com as compras

Dia 2: Batismo de helicóptero e centro do Porto

Além da minha irmã Raquel, no segundo dia tivemos a companhia do meu tio Luís e da minha avó Arminda.

road_trip_porto
O meu tio Luís, a minha avó Arminda e uma pessoa que já devem conhecer :D

Começamos o dia com a visita à igreja São Francisco, uma igreja do século XIV  com um interior barroco, um dos mais exuberantes de Portugal. Adorei o interior da igreja, foi pena não ser autorizado tirar fotos. Seguiram-se as catacumbas da igreja, um sítio que não conselho aos mais sensíveis pelo ambiente mórbido e restos humanos de outros tempos.

Catacumbas_igreja_sao_francisco
Catacumbas da Igreja São Francisco
catacumbas_igreja_sao_francisco
Restos de corpos humanos

O almoço já chamava por nós e mais uma vez foi na Ribeira que comemos. Não podia sair do Porto sem comer a especialidade da região: a francesinha. Vi-me atrapalhado para conseguir acabar este prato feito com pão de forma, fiambre, queijo, salsicha e bife com molho especial. Os meus acompanhantes preferiram comer pratos mais leves e tiveram muita razão. Esperem um pouco e  já irão perceber porquê…

road_trip_porto
Francesinha
road_trip_porto
Um prato bem mais leve que a francesinha

A grande actividade do fim de semana estava a chegar! Fomos a pé da Ribeira até ao heliporto para o nosso baptismo de helicóptero.

visitar o porto
O helicóptero que nos fez ver o Porto das alturas

Antes do voo o piloto disse-nos as normas de segurança e deu-nos algumas dicas como não olhar muito para a máquina fotográfica quando se tira as fotos pois o risco de ficar enjoado é elevado, pensei que estava a brincar pois estou habituado a andar de avião e nunca fiquei enjoado.

O voo durou cerca de 20 minutos e foi um momento inesquecível. A minha avó que tinha muito receio antes de subir estava a adorar e o meu tio Luís parecia uma criança quando recebe uma prenda!

road_trip_portugal
A minha avó com algum receio antes do voo
visitar o porto
Vista das pontes sobre o rio Douro e a Sé do Porto
visitar o porto
Torre dos Clérigos noutra perspectiva
visitar o porto
Estádio do Dragão

Como não acreditei muito na dica do piloto passei a maior parte do tempo a tirar fotos, mas quando saí do helicóptero estava bem enjoado. Arranjei logo uma desculpa: “A culpa é da francesinha”. A minha avó virou-se para mim e disse: “Eu estou óptima, podemos ir outra vez ?”. Para a próxima de certeza que vou escutar o piloto!
Depois de beber uma água com gás para o meu estômago se acalmar, fomos até ao Jardim do Palácio de Cristal onde pudemos apreciar a paisagem sobre o rio Douro e conviver com alguns animais.

road_trip_Portugal
O pavão não quis dar a cara
road_trip_porto
Pavilhão Rosa Mota

A última visita do dia foi à Torre dos Clérigos e mais uma vez a minha avó surpreendeu-me porque conseguiu subir os 225 degraus sem grandes dificuldades.

visitar o porto
Torre dos Clérigos
torre_dos_clerigos
Escadas da Torre dos Clérigos
visitar o porto
Vista sobre o rio Douro

Acabamos o dia tal como tínhamos começado o dia anterior, no aeroporto com o regresso da Raquel a Paris.

Fiquei literalmente apaixonado pela cidade do Porto e pela simpatia dos habitantes. Porto mais cedo ou mais tarde voltarei para te ver!

Vai visitar o Porto? Leia o Guia detalhado para Visitar o Porto em 2 dias, onde irá encontrar dois roteiros detalhados, onde deve de comer, os sítios onde deve dormir, onde sair e dicas para poupar durante a sua estadia.

Também lhe vai interessar :

  • roteiro porto
  • o que visitar no porto em 2 dias
  • visitar porto em 2 dias
  • O que fazer durante um dia no porto
  • roteiro pelo porto

Sobre Tiago

Tiago 28 anos de idade, parisiense desde os 12 anos, decidi partir para a aventura e realizar o meu sonho : conhecer o nosso país de uma ponta à outra. Acho que se não conhecemos as nossas origens não nos podemos conhecer realmente. Leia mais aqui