De tudo o que pode visitar em Portugal, as 7 maravilhas de Portugal, eleitas pelo povo português em 2007, são sem dúvida dos sítios a não perder!

Depois de descobrir as 7 maravilhas de Portugal, vai encontrar 2 roteiros para visitar facilmente estes incríveis lugares numa ou duas semanas.

Eis as 7 maravilhas de Portugal:

1. Torre de Belém

A primeira das 7 maravilhas de Portugal a constar na nossa lista é a bonita Torre de Belém.

A construção da Torre de Belém (1514-1520) tinha como objetivo proteger Lisboa dos invasores. Com a evolução dos meios de ataque e defesa, a sua função defensiva foi-se perdendo.

A partir de 1580 foi usada como prisão política, e depois como telégrafo.

Quando foi construída, estava cercada pela água do rio Tejo mas, ao longo dos anos, a praia de Belém foi ganhando terreno e aproximou a torre da margem de Lisboa.

Atualmente, a torre é cercada por um lago artificial, forçando os visitantes a utilizar um passadiço para visitar o interior do monumento.

Informação: aproveite a sua visita à Torre de Belém para visitar o Padrão dos Descobrimentos. Do topo do monumento (56 metros), terá uma vista deslumbrante sobre a Ponte 25 de Abril, sobre a Torre de Belém, sobre o Mosteiro dos Jerónimos e sobre o rio Tejo.

Informação 2: quer conhecer Belém e descobrir o sítio de onde partiram alguns dos grandes navegadores portugueses sem ter de se preocupar em perder tempo com transportes públicos? Então, reserve esta atividade (link afiliado) e suba a bordo de um tuk-tuk numa viagem de duas horas até ao tempo dos Descobrimentos portugueses.

Em Belém, terá a oportunidade de conhecer os ex-líbris de Lisboa, o Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém, ambos classificados pela UNESCO como Património da Humanidade. Há outros pontos de interesse que não poderá perder nesta visita guiada (link afiliado), mas saiba que este passeio será ainda mais saboroso depois de provar os famosos pastéis de Belém.

2. Mosteiro dos Jerónimos

O Mosteiro dos Jerónimos é um dos mais belos monumentos de Portugal e, claro está, uma das 7 maravilhas de Portugal. A sua beleza permite-lhe ser o monumento mais visitado de Portugal com mais de 800 000 entradas por ano.

A construção do Mosteiro dos Jerónimos começou em 1502 a pedido do rei D. Manuel I e foi concluída um século mais tarde

Este monumento mostra a riqueza de Portugal na época das grandes descobertas e o papel pioneiro desempenhado pelos portugueses nos séculos XV e XVI, criando contactos, diálogos e intercâmbios entre diferentes culturas.

As despesas deste grande projeto de 300 metros de comprimento foram pagas por um imposto criado pelo rei, que consistia em tributar 5 % do ouro trazido da Guiné e das pedras preciosas que vinham da Índia.

O rei quis construir este mosteiro para perpetuar a memória do Infante D. Henrique e instalar o panteão para a sua dinastia.

Para ocupar o mosteiro, o rei escolheu os monges da Ordem de São Jerónimo (daí a designação Mosteiro dos Jerónimos) para orar por ele e para darem um conforto espiritual aos navegadores que partiam de Lisboa para conquistar o mundo.

Os monges da Ordem de São Jerónimo ocuparam o mosteiro durante mais de 300 anos, até 1834, data da extinção das ordens religiosas em Portugal.

Atualmente, pode visitar a maravilhosa igreja (entrada livre), o magnífico claustro, o refeitório e a sala de reunião dos monges.

Ao longo da sua visita, vai descobrir vários túmulos de reis, rainhas e grandes personalidades como o navegador português Vasco da Gama e os maiores poetas portugueses, Luís Vaz de Camões e Fernando Pessoa.

Informação: mesmo ao lado do Mosteiro dos Jerónimos vai encontrar a famosa pastelaria “Pastéis de Belém“, criada em 1837.

3. Palácio Nacional da Pena

No século XII, onde se ergue agora o Palácio Nacional da Pena, foi construída uma capela em honra de Nossa Senhora da Pena.

Em 1503, D. Manuel I (rei responsável pela construção do Mosteiro dos Jerónimos) mandou construir aqui um mosteiro que ofereceu à Ordem de São Jerónimo.

Os monges viveram nesse mosteiro até 1834, altura em que as ordens religiosas foram dissolvidas. Em 1838, o Rei D. Fernando II compra o mosteiro em muito mau estado, em grande parte devido ao grande terramoto que atingiu Lisboa e seus arredores em 1755.

Entre 1842 e 1854 o mosteiro foi reconstruído e tornou-se no “Palácio Novo“. Após a morte do rei D. Fernando II, em 1885, o palácio foi vendido ao Estado Português e usado até 1910 pelo rei D. Manuel II.

Com a revolução, o rei e a sua família fugiram para o estrangeiro e a Primeira República foi proclamada em Portugal.

Em 1911, o palácio mudou de nome e passou a chamar-se Palácio Nacional da Pena. A partir do mesmo ano abre as suas portas ao público como museu.

É o palácio mais visitado de Portugal e batalha com o Mosteiro dos Jerónimos pelo título de monumento mais visitado do país.

Informação: como alternativa a visitar Sintra por si só, reserve esta visita guiada de 8 horas (link afiliado) para poder desfrutar de um passeio completo que lhe mostrará algumas das maravilhas imperdíveis desta região.

Comece pelo bonito Palácio de Queluz, visite o centro histórico de Sintra com uma paisagem cultural única, classificada pela UNESCO como Património da Humanidade. De seguida, suba até ao antigo Castelo dos Mouros e ao idílico Palácio Nacional da Pena. Finalmente, vá até ao Cabo da Roca, o ponto mais ocidental da Europa e termine esta atividade com um passeio por Cascais. A não perder!

4. Castelo de Óbidos

A construção do castelo de Óbidos começou em meados do primeiro século na época dos romanos, mas foi durante a ocupação árabe que se desenvolveu e que a fortaleza foi criada.

Em 1148, o primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques, conquistou a vila e o seu castelo aos mouros. Desde então, o castelo foi reparado e ampliado várias vezes.

O terramoto de 1755 fez-se sentir com grande intensidade na vila, destruindo parte da fortaleza e edifícios da época medieval.

No século XX, o castelo caiu completamente em ruínas. O Estado Português decidiu renová-lo e instalar em 1950 uma pousada, a primeira a ser construída num edifício histórico.

Se quiser visitar o interior do castelo de Óbidos (link afiliado), vai ter de dormir lá pelo menos uma noite. Saiba que pode explorar o exterior do castelo e caminhar sobre a fortaleza que rodeia a vila. O percurso é de um quilómetro e meio.

Além do castelo, convido-o fortemente a visitar a vila, localizada no interior da fortaleza. A vila de Óbidos é muito turística, mas vale bem a pena visitá-la pois também contribuiu para que este monumento fosse eleito como uma das 7 maravilhas de Portugal. Vai poder caminhar num labirinto de ruas rodeadas por casas brancas decoradas com lindas flores.

Está à procura de um alojamento para dormir em Óbidos ou arredores? Clique aqui.

Informação: não deixe Óbidos sem beber uma ginjinha – um licor à base de cereja.

Informação 2: está alojado em Lisboa e quer conhecer Óbidos, Nazaré e Fátima sem ter de se preocupar em preparar um roteiro nem alugar carro? Então, não hesite e reserve esta atividade (link afiliado) com uma duração estimada de 9 horas em que poderá ficar a saber mais acerca da história, cultura e religião de cada um dos sítios.

5. Mosteiro de Alcobaça

Mosteiro de Alcobaca

Depois de conquistar Santarém aos mouros, o rei D. Afonso Henriques mandou construir o mosteiro de Alcobaça como forma de agradecimento à Ordem de Cister pelo seu apoio.

A construção do mosteiro começou em 1178 seguindo o modelo da Abadia de Clairvaux, da Ordem de Cister em França, e foi concluída em 1252, ano da sua inauguração, pelo rei D. Dinis.

Em 1810, as tropas de Napoleão roubaram grande parte da riqueza do mosteiro e as que permaneceram foram roubadas em 1834, ano da extinção das ordens religiosas em Portugal.

Durante a sua visita, vai poder visitar o dormitório, a sala do capítulo, o refeitório, o claustro de D. Dinis, a incrível cozinha, o salão dos Reis e a igreja (parte gratuita).

Está à procura de um alojamento para dormir em Alcobaça ou arredores? Clique aqui.

Informação: se vai visitar o Mosteiro de Alcobaça, o Mosteiro da Batalha e o Convento de Cristo em Tomar, compre o bilhete combinado pois ficará mais barato.

6. Mosteiro da Batalha

O Mosteiro da Batalha é uma das mais belas obras da arquitetura portuguesa e europeia e merece, sem dúvida, o seu lugar como uma das 7 maravilhas de Portugal.

Após a vitória contra o Reino de Castela (uma região da atual Espanha) em Aljubarrota (1385), o rei D. João I decidiu construir este mosteiro para agradecer à Virgem Maria por ter vencido a batalha.

A construção começou em 1386 e foi concluída dois séculos depois, em 1517. O mosteiro foi doado à ordem dominicana que viveu lá até 1834, ano da extinção das ordens religiosas em Portugal.

Desde então, este magnífico monumento pertence ao Estado Português, que decidiu abri-lo ao público.

Está à procura de um alojamento para dormir na Batalha ou arredores? Clique aqui.

Informação: se vai visitar o Mosteiro de Alcobaça, o Mosteiro da Batalha e o Convento de Cristo em Tomar, compre o bilhete combinado pois ficará mais barato.

7. Castelo de Guimarães

Em meados do século X a Condessa Mumadona Dias mandou construir um Mosteiro. Com os constantes ataques por parte dos mouros, decidiu construir uma fortaleza para proteger os monges e a comunidade cristã que viviam em seu redor. Surge assim o primitivo Castelo de Guimarães.

No século XII, o Conde D. Henrique e Dona Teresa vieram viver para o Castelo de Guimarães e provavelmente aí terá nascido D. Afonso Henriques.

Perdida a sua função defensiva, o castelo entra num processo de abandono e degradação progressiva até ao século XX, altura em que é declarado Monumento Nacional e são efetuadas obras de restauro – este monumento é o mais antigo das 7 maravilhas de Portugal.

Informação: quer descobrir o berço da nação portuguesa e conhecer alguns dos seus segredos com a ajuda de um guia experiente? Então, proponho que reserve esta atividade (link afiliado) que tem uma duração de 9 horas e tem saída do Porto com destino ao fantástico centro histórico de Guimarães, classificado como Património da Humanidade desde 2001.

Aí, poderá admirar os vestígios medievais bem conservados desta cidade, incluindo o bonito castelo e o Paço dos Duques de Bragança.

Da parte da tarde, prepare-se para conhecer aquela que é considerada uma das cidades cristãs mais antigas do mundo, Braga. Aqui, terá a possibilidade de explorar o centro histórico e visitar a sua bonita catedral. De seguida e antes de regressar ao Porto, terá ainda a oportunidade de complementar esta atividade (link afiliado) com uma visita ao Santuário de Bom Jesus do Monte, também ele classificado pela UNESCO como Património da Humanidade. A não perder!

Como visitar as 7 maravilhas de Portugal?

Vai visitar Portugal durante 1 semana?

Aconselho-o a visitar Lisboa durante 3 dias, o que lhe permitirá descobrir a Torre de Belém e o Mosteiro dos Jerónimos.

Reserve o quarto dia para visitar a bela vila de Sintra e o Palácio Nacional da Pena. Para chegar até lá, apanhe o comboio na Estação do Rossio com direção a Sintra. A viagem demora apenas 45 minutos.

No quinto dia vá explorar o castelo e a vila de Óbidos, o Mosteiro de Alcobaça e o Mosteiro da Batalha. Para chegar até lá, tem 3 opções:

Comboio: para visitar Óbidos, tem uma estação localizada a 1 km do centro histórico. Mas a estação mais próxima de Alcobaça e da Batalha está localizada a +/- 10 km. Terá portanto que apanhar um táxi da estação de Valado até Alcobaça, depois de Alcobaça até à Batalha e da Batalha até à Estação Ferroviária de Valado.

A viagem de Lisboa demora cerca de 3 horas e custa à volta de 20 € ida e volta por pessoa (sem contar o táxi).

Alugar um carro: se estiver a viajar com a sua família ou com amigos (4-5 pessoas), recomendo que alugue um carro (ou leve o seu se viver em Portugal) – Óbidos, o Mosteiro de Alcobaça e o Mosteiro da Batalha ficam a menos de 125 km de Lisboa.

Visita guiada: para conhecer as diferentes visitas guiadas aos vários monumentos referidos neste artigo, clique aqui!

Reserve o sexto dia para ver o que você não teve tempo de descobrir em Lisboa, ou vá visitar a bela cidade de Évora de comboio.

Reserve o seu sétimo dia para a viagem de volta a casa.

Vai visitar Portugal durante 2 semanas?

Comece as suas férias com uma visita a Lisboa e fique na capital portuguesa durante 4 dias. No dia seguinte vá até Sintra e reserve o sexto dia para visitar a linda vila de Óbidos, o Mosteiro de Alcobaça e o Mosteiro da Batalha.

Depois de ter visitado Lisboa e Sintra terá várias opções para os próximos dias:

Se alugou ou tem um carro:

Visite Óbidos, Alcobaça e Batalha no sexto dia.

No sétimo dia visite Coimbra.

No oitavo dia visite Aveiro de manhã e de tarde vá até Guimarães para visitar a sétima maravilha portuguesa, o Castelo de Guimarães, e o centro histórico.

No nono dia visite Braga e depois vá até ao Porto. Entregue o carro alugado e explore esta cidade durante 2 dias.

Se viajar de comboio:

Depois de ter visitado Lisboa e Sintra, faça uma excursão privada para visitar Óbidos, Alcobaça e Batalha.

No sétimo dia vá de comboio de Lisboa até Coimbra. No dia a seguir vá até ao Porto.

Depois de ter visitado o Porto durante 2 dias, vá visitar Guimarães de comboio. O trajeto demora 1h e não é caro.

Nos 2 dias seguintes pode ir visitar Braga e Aveiro de comboio, o trajeto e o custo é idêntico ao de Guimarães.

Este roteiro é de 12 dias; no 13º dia pode visitar o que ainda não viu no Porto ou pode ir descobrir a região do Douro. Reserve o dia 14 e 15 para o trajeto para sua casa.

Onde estão as 7 maravilhas de Portugal?

Vai visitar as 7 maravilhas de Portugal? Não hesite em reservar o seu hotel, o seu carro ou as melhores atividades passando pelos links aqui em baixo. Vai-me permitir continuar a oferecer-lhe gratuitamente dicas e guias para visitar Portugal. Obrigado!

Também lhe vai interessar: