Lisboa, a capital e maior cidade de Portugal, aparece no topo da lista entre os destinos turísticos mais populares na Europa. A “cidade das sete colinas” conquistou o coração dos visitantes de todo o mundo com uma sumptuosa mistura de tradição e modernidade. Se procura o que fazer em Lisboa então não deixe de ler este artigo.

Artigos que também lhe podem interessar:

O que fazer em Lisboa – Top 20 dos sítios a visitar

1. Os bairros históricos de Lisboa

Alfama

Grande parte da autenticidade que irá encontrar em Lisboa está em cada um dos bairros históricos. Aí poderá conhecer as pessoas mais genuínas, provar as refeições mais típicas e, porque não, aproveitar para ouvir o verdadeiro fado de Lisboa.

O bonito bairro de Alfama é um dos mais antigos da cidade e é daqueles sítios a não esquecer quando pensar sobre o que fazer em Lisboa.

Localizado no coração da cidade, este lugar é seguramente um dos mais típicos para descobrir a cultura portuguesa. As ruas estreitas, varandas floridas, restaurantes, fado e cenas da vida quotidiana estão no programa.

Dica: visite Alfama no elétrico n° 28 ou a pé (venha com calçado adequado). Faça uma paragem numa das muitas tabernas antigas e desfrute de um prato de peixe fresco grelhado.

Outro dos bairros que deverá conhecer na capital portuguesa é o Bairro Alto. O bairro tem duas caras: popular de dia e “chic” à noite. Há muitos bares, restaurantes, livrarias, discotecas e uma vista panorâmica excecional.

Para além destes motivos, o Bairro Alto é muito acolhedor e toda a gente estará disposta a ajudá-lo e facilmente poderá informá-lo sobre o que fazer em Lisboa.

Dica: acesso por dois elevadores, o Ascensor da Bica e o Elevador da Glória.

Há outros bairros históricos em Lisboa que também merecerão a sua visita mas sem dúvida que estes dois estarão entre os mais autênticos e genuínos.

Informação: sugiro que reserve este passeio de tuk-tuk (link afiliado) que o levará a descobrir os bonitos bairros históricos de Lisboa. Neste agradável passeio guiado de duas horas, terá a oportunidade de conhecer o centro histórico, local onde nasceu Lisboa, outrora ocupada por romanos e mouros.

Descubra os bairros genuínos de Alfama, Chiado e Bairro Alto e, pelo caminho, admire igualmente as ruas estreitas e pontos de interesse imperdíveis como é o caso da Sé Catedral, do Panteão Nacional, do Mosteiro de São Vicente de Fora. Saiba também que terá paragens obrigatórias nos miradouros que oferecem magníficas vistas sobre a cidade.

Como alternativa à atividade acima mencionada, pode optar por esta visita guiada a pé ao fim da tarde (link afiliado) pelos bairros históricos de Alfama e da Baixa e desfrutar de um magnífico jantar numa casa de fado que lhe dará a possibilidade de assistir ao vivo a este género musical tão único e especial que é o fado.

2. Miradouros de Lisboa

Miradouro das Portas do Sol - what to see in Lisbon

Lisboa é conhecida como a “cidade das sete colinas” e, como não poderia deixar de ser, há miradouros espalhados um pouco por toda a cidade que oferecem aos seus visitantes algumas das melhores vistas sobre a capital.

Passeie pelos bonitos bairros históricos e pare nos miradouros para admirar a cidade e monumentos como o Castelo de São Jorge e o Panteão Nacional. Entre os miradouros mais apreciados, podemos incluir os Miradouros da Senhora do Montedas Portas do Sol, de São Pedro de Alcântara de Santa Catarina.

3. Praça do Comércio

Praça do Comercio - Lisbonne

A Praça do Comércio, também conhecida por Terreiro do Paço, é um dos sítios incontornáveis de Lisboa e encontra-se na Baixa Pombalina, mesmo de frente para o rio Tejo. Este é, sem dúvida, outro dos lugares que deve considerar quando estiver a decidir o que fazer em Lisboa.

Aqui desembarcaram vários reis e rainhas ao longo dos tempos mas houve também outros acontecimentos históricos que marcaram este sítio como o grande terramoto de 1755 e o regicídio de D. Carlos e de seu filho, que viria a marcar o início do fim da monarquia em Portugal.

4. Sé Catedral

Se de Lisboa - week-end a Lisbonne

A catedral de Lisboa ostenta o título de igreja mais antiga da capital portuguesa, tendo sido construída na segunda metade do século XII, logo após a conquista da cidade aos Mouros.

Com o passar dos anos, esta catedral foi ganhando traços de diferentes estilos arquitetónicos como o românico, o gótico e o barroco e aí começaram a ser sepultadas algumas figuras de relevo.

Infelizmente, o grande terramoto de 1755 destruiu várias partes originais da catedral pelo que foi necessária uma reconstrução e, no início do século XX, obras de restauro devolveram a este edifício alguma da sua beleza medieval.

5. Panteão Nacional

Considerado um dos edifícios emblemáticos da cidade de Lisboa, o Panteão Nacional é a última residência para figuras incontornáveis do panorama histórico, cultural e artístico português como são os casos de Almeida Garrett, Amália Rodrigues e Eusébio.

Para além dos túmulos de presidentes da república, escritores e outros, encontrará igualmente memoriais fúnebres de outros heróis portugueses como D. Nuno Álvares Pereira, Infante D. Henrique e Pedro Álvares Cabral.

6. Convento do Carmo

© wikipedia.org – Bert K.

O Convento do Carmo situa-se no centro histórico de Lisboa e encontra-se em ruínas. Contudo, é um sítio que quererá visitar pois é uma das memórias do grande terramoto de 1755 que destruiu grande parte da cidade.

Este edifício de estilo gótico ainda passou por um período de reconstrução que foi travado pela extinção das ordens religiosas durante o século XIX – dessa reconstrução ficaram os pilares e os arcos das naves.

Neste sítio irá encontrar igualmente o Museu Arqueológico do Carmo, um museu onde se destacam as mais variadas peças, desde a Pré-História à época contemporânea, incluindo o bonito túmulo gótico do rei D. Fernando I.

7. Mosteiro de São Vicente de Fora

O Mosteiro de São Vicente de Fora foi construído entre os séculos XVI e XVII, durante a Dinastia Filipina, e é considerado um dos maiores exemplos do estilo maneirista em Portugal, apesar de apresentar igualmente traços dos estilos gótico e barroco. Aqui encontrará ainda uma das mais belas coleções de azulejos do país.

Este mosteiro está instalado no sítio onde existia antes um mosteiro com o mesmo nome, mandado construir pelo rei D. Afonso Henriques como forma de agradecimento pela conquista de Lisboa aos Mouros, em meados do século XII.

Atualmente, este monumento nacional está também classificado como panteão e aí encontrará os túmulos da maioria dos cardeais-patriarcas de Lisboa e de reis, príncipes e infantes da Dinastia de Bragança, a última Casa Real portuguesa.

8. Igreja e Convento da Graça

© wikipedia.org – Filipe Rocha

Este edifício, considerado monumento nacional, foi construído no século XIII mas foi reedificado e restaurado após o grande terramoto de 1755 que atingiu grande parte da capital portuguesa.

De destacar neste conjunto religioso são os traços de arquitetura maneirista, barroca e rococó que dão um encanto único ao monumento e maravilham aqueles que por aqui passam – aproveite para admirar o teto pintado e os fantásticos painéis de azulejos que aí se encontram.

Antes de abandonar esta zona, aproveite para desfrutar duma das melhores vistas sobre a cidade de Lisboa no bonito Miradouro de Sophia de Mello Breyner Andresen.

9. Museu Nacional de Arte Antiga

© wikipedia.org – João Carvalho

O Museu Nacional de Arte Antiga mantém o estatuto como um dos museus mais visitados de Portugal e aqui irá encontrar obras de arte desde o século XII ao século XIX.

Este museu foi inaugurado em 1884 e tem uma coleção com mais de 40 000 peças, algumas delas consideradas “tesouros nacionais”, nas mais variadas áreas como é o caso da pintura, ourivesaria, escultura e artes decorativas e provenientes não só da Europa mas também de África e da Ásia.

Guarde algum tempo para explorar e admirar as obras de arte neste que é um dos museus de Lisboa a visitar.

10. Lx Factory

Lx Factory

Situado no bonito bairro de Alcântara, o Lx Factory é um dos sítios a não perder na capital portuguesa e são vários os motivos para fazer uma visita a este local.

Saiba que pode desfrutar neste bonito espaço de algumas das mais bonitas vistas para o rio Tejo e para a Ponte 25 de Abril, sobretudo numa esplanada com terraço panorâmico, localizado no quarto andar, no restaurante Rio Maravilha – a não perder!

Para além das bonitas vistas, não perca a oportunidade de explorar as restantes áreas do Lx Factory e descobrir outros espaços fantásticos com designs únicos, como é o caso de alguns restaurantes e bares, uma livraria, um quiosque e também uma escape room.

11. Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT)

maat - belem - lisbonne

Situado na zona de Belém e próximo de outros pontos de interesse, este é o mais recente dos museus de Lisboa e é um museu virado para a arte contemporânea.

Constituído por dois polos pertencentes à Fundação EDP, o MAAT veio transformar o panorama cultural e paisagístico da cidade de Lisboa e pretende apresentar aos seus visitantes uma coleção moderna e sofisticada.

Aproveite para passear no espaço ajardinado que se encontra nesta zona ribeirinha e, como curiosidade, saiba que pode atravessar a bonita ponte pedonal que se encontra sobre a movimentada Avenida Brasil.

12. Palácio Nacional de Belém

© wikimedia.org – De Paepe edwin

Este magnífico palácio foi construído em finais do século XVI com o traço dominante dos estilos barroco e neoclássico e é constituído, entre outros, por um edifício central virado para o rio Tejo e uns bonitos pátios e jardins.

Talvez por ser a residência oficial do Presidente da República, este é dos palácios mais exclusivos de Portugal, só podendo ser visitado com guia aos sábados, salvo alterações na agenda presidencial.

Se não puder explorar o palácio, pode visitar o Museu da Presidência que dá a conhecer a vida e obra dos presidentes da república portuguesa mas não só – conheça também os documentos, objetos pessoais e presentes de estado recebidos pelos presidentes.

13. Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jeronimos

Em 1502, o rei D. Manuel I decidiu construir um monumento religioso de estatura gigantesca. Localizado no bairro de Belém, este magnífico edifício reflete a riqueza das descobertas portuguesas em todo o mundo no século XVI.

Tal como a Torre de Belém, também este monumento é um dos grandes símbolos do estilo manuelino e é hoje um dos sítios mais visitados em Portugal. Para além da sua beleza arquitetónica, poderá também admirar aqui os fantásticos túmulos de vultos portugueses como Camões, Vasco da Gama e D. Manuel I.

14. Torre de Belém

O que fazer em Lisboa - Torre de Belém

Quando planear a sua visita e o que fazer em Lisboa, lembre-se de incluir a Torre de Belém. Declarada Património Mundial da UNESCO em 1983, a Torre de Belém foi construída entre 1515 e 1521 para vigiar o porto de Lisboa e, assim, controlar a passagem de navios.

Com uma altura de 30 metros, a Torre de Belém é um dos mais belos exemplos de arquitetura em estilo manuelino, com os seus traços muito característicos como a cruz da Ordem de Cristo, a esfera armilar e elementos naturalistas. Daqui pode apreciar uma vista deslumbrante sobre o Tejo.

Dica: por cerca de 12 € por pessoa, algumas empresas oferecem um passeio de barco entre o Cais do Sodré e a Torre de Belém.

Informação: quer conhecer Belém e descobrir o sítio de onde partiram alguns dos grandes navegadores portugueses? Então, reserve esta atividade (link afiliado) e suba a bordo de um tuk-tuk numa viagem guiada de duas horas até ao tempo dos Descobrimentos portugueses.

Em Belém, terá a oportunidade de conhecer os ex-líbris de Lisboa, o Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém, ambos classificados pela UNESCO como Património da Humanidade. Há outros pontos de interesse a conhecer, mas saiba que este passeio será ainda mais saboroso depois de provar os famosos pastéis de Belém.

Para tornar a sua estadia mais inesquecível, suba a bordo de um veleiro de luxo e admire parte da Baixa Pombalina e de Belém bem como os seus pontos de interesse. Contudo, o que tornará este passeio memorável (link afiliado) é o facto de ser feito ao final da tarde, altura em que poderá desfrutar de um magnífico pôr-do-sol enquanto saboreia uns petiscos e um bom vinho.

15. Palácio Nacional da Ajuda

© wikipedia.org – IPPAR

Situado na parte ocidental da cidade, este é mais um dos bonitos palácios que poderá encontrar em Lisboa.

Apesar de a sua construção ter começado em finais do século XVIII, só agora, no século XXI, é que o projeto fica terminado com a conclusão da fachada poente do edifício onde ficará instalado o magnífico espólio do Tesouro Real Português.

Para além da beleza arquitetónica deste monumento nacional, saiba que aqui encontrará um dos mais bonitos museus de Lisboa e de Portugal com magníficas coleções de cerâmica, escultura, pintura, ourivesaria e muito mais!

16. Parque Florestal de Monsanto

O Parque Florestal de Monsanto é considerado o pulmão da cidade de Lisboa e o maior parque florestal português com uma área com cerca de 900 hectares.

Como seria de esperar, este sítio tem as condições ideais para a prática de desporto de manutenção e não só – aqui irá encontrar ciclovias, percursos pedestres e locais para jogar futebol, basquetebol e ténis.

Pode aproveitar também para dar um passeio com a família e amigos e fazer um piquenique num dos parques de merendas; desfrute ainda das fantásticas vistas sobre a capital portuguesa num dos vários miradouros que aí se encontram.

17. Palácio Fronteira

© wikipedia.org – kkmarais

Construído na segunda metade do século XVII, o Palácio Fronteira é um dos poucos tesouros ainda por descobrir na cidade de Lisboa.

O interior deste magnífico edifício pode ser visitado mas com um guia de forma a conhecer em detalhe a história do palácio e ver algumas salas e a biblioteca. Poderá ainda vislumbrar zonas que não são acessíveis pois este sítio é habitado.

Apesar de ter um interior requintado, o exterior do palácio não fica atrás e aí destacam-se os seus jardins decorados com bonitas estátuas e fontes e fantásticos painéis de azulejos. Sem dúvida um sítio a considerar quando visitar Lisboa!

18. Jardim Zoológico de Lisboa

© wikimedia.org – Joseolgon

O Jardim Zoológico de Lisboa é um dos locais preferidos de quem visita esta cidade, especialmente adorado pelos mais novos, e um sítio com cerca de 94 000 m2 onde poderá passar um dia diferente de todos os outros.

Com mais de 130 anos de existência, o zoo foi-se reinventando ao longo dos tempos e foi criando cada vez mais instalações de forma a oferecer mais conforto às diversas espécies que aí residiam e àquelas que estavam para chegar de todos os cantos do mundo.

Se não sabe o que visitar em Lisboa, então vá descobrir este zoo! Para além dos adoráveis animais, saiba que aqui irá encontrar um parque de merendas, um teleférico e um comboio que dão a conhecer aos visitantes o zoo numa perspetiva diferente e sem se cansarem muito. Saiba também que pode explorar este zoo na companhia dum guia que lhe contará alguns dos segredos deste sítio.

19. Santuário Nacional do Cristo Rei

cristo rei-ponte 25 de abril

Localizado no município de Almada, na margem sul do rio Tejo e de frente para Lisboa, o Cristo Rei é um santuário e um monumento religioso que representa o Sagrado Coração de Jesus. Inspirado no Cristo Redentor do Rio de Janeiro, este magnífico edifício com 110 metros de altura foi inaugurado em 1959.

Este santuário e a estátua, em particular, recebem de braços abertos as pessoas que querem visitar a região de Lisboa e aqui pode desfrutar deste que é um dos mais bonitos miradouros que oferecem vistas sobre a capital portuguesa.

Dica: aproveite a oportunidade para passear pelas ruas charmosas de Almada.

Informação: aproveite para reservar esta atividade (link afiliado) e conhecer as duas margens do rio Tejo, sempre com vistas fabulosas sobre a capital portuguesa. Comece em Belém, onde pode admirar o Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém. Depois siga para um dos mais recentes miradouros de Lisboa, situado em plena ponte 25 de Abril, o miradouro do Pilar 7, onde pode desfrutar ainda de uma experiência em realidade virtual.

A seguir, atravesse a ponte e conheça a margem sul do rio Tejo onde chegará, literalmente, ao ponto alto desta visita guiada (link afiliado), o Santuário Nacional de Cristo Rei. Aí, pode subir até ao topo do pedestal da estátua, que recebe de braços abertos os visitantes de Lisboa, e desfrutar das magníficas vistas que se estendem por vários quilómetros em todas as direções. Imperdível!

20. Oceanário

© wikipedia.org – Jose Manuel

O Oceanário de Lisboa é, sem dúvida, um dos equipamentos culturais com mais visitantes em todo o país e já foi considerado como o melhor oceanário do mundo por algumas vezes. Foi inaugurado em 1998, no âmbito da Expo 98, e tem como missão dar a conhecer o fabuloso mundo dos oceanos e das espécies que aí habitam a miúdos e graúdos.

Atualmente, o Oceanário é constituído por dois edifícios ligados por um enorme átrio onde se encontra um magnífico painel com 55 000 azulejos. Aqui poderá admirar exposições permanentes e temporárias e, claro está, conhecer todos os “residentes”.

  •     Dias necessários para visitar Lisboa: 4 dias

Roteiro para visitar os sítios mais bonitos de Lisboa

Se estiver de visita a Lisboa e a sua estadia for em algum alojamento situado no centro histórico, convido-o a ir a pé a todos os locais até ao ponto 8 deste artigo. Será uma caminhada agradável, mas com algumas subidas e descidas pelo que aconselho que leve calçado confortável.

Ao fazer este percurso a pé, sentirá a verdadeira autenticidade dos bairros históricos de Lisboa bem como a autenticidade dos seus residentes.

Clique no mapa para aceder ao Google Maps

Se estiver alojado fora do centro histórico da cidade, então a melhor forma de lá chegar será de metro, saindo na estação do Terreiro do Paço para começar o seu passeio pela Praça do Comércio (ou na estação Baixa-Chiado, se quiser começar pelo Convento do Carmo). Para conhecer o mapa da rede de metro, clique aqui.

Depois de conhecer a Baixa Pombalina, alguns dos bairros históricos e dos melhores miradouros, reserve o dia seguinte para os próximos pontos de interesse, começando pelo Museu Nacional de Arte Antiga. Para o fazer, pode apanhar o elétrico 15E na Praça do Comércio e desfrutar de um passeio num dos meios de transporte mais característicos da cidade.

Para uma viagem de autocarro, pode apanhar as linhas 714 ou 728 e sair nas paragens da Rua das Janelas Verdes ou do Cais da Rocha respetivamente.

Clique no mapa para aceder ao Google Maps

Para seguir até à LX Factory, pode apanhar novamente o elétrico 15E ou o autocarro 714 e sair na paragem do Calvário.

Clique no mapa para aceder ao Google Maps

Depois de conhecer a LX Factory, dirija-se a Belém, uma das zonas mais turísticas e mais bonitas de Lisboa. Aí pode encontrar os próximos locais a visitar da minha lista: o Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), o Palácio Nacional de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém.

Para ir da LX Factory até ao MAAT, apanhe novamente o elétrico 15E ou o autocarro 714 e saia na paragem do Altinho. Depois, só precisa de fazer uma pequena caminhada de cinco minutos até ao museu.

Clique no mapa para aceder ao Google Maps

Para os próximos pontos de interesse, recomendo que siga a pé de forma a desfrutar da arquitetura, da paisagem e da autenticidade deste bairro histórico. Faça uma paragem obrigatória na Confeitaria Pastéis de Belém, local de produção original dos famosos e saborosos pastéis de Belém, também conhecidos como pastéis de nata. A não perder!

Clique no mapa para aceder ao Google Maps

Depois de visitar os monumentos classificados pela UNESCO como Património da Humanidade (Mosteiro dos Jerónimos e Torre de Belém), apanhe o autocarro 729 na paragem do Largo da Princesa e saia na paragem da Ajuda, situada a 500 metros do Palácio Nacional da Ajuda.

Clique no mapa para aceder ao Google Maps

Se quiser guardar esta visita para o dia seguinte, então apanhe o autocarro 760 na Praça do Comércio e saia na paragem do Palácio da Ajuda, mesmo em frente ao monumento.

Clique no mapa para aceder ao Google Maps

Do Palácio Nacional da Ajuda até ao Parque Florestal de Monsanto, terá de apanhar o autocarro 729 na paragem da Ajuda e seguir até à paragem do Estádio de Pina Manique.

Clique no mapa para aceder ao Google Maps

Do Parque Florestal de Monsanto até ao bonito Palácio Fronteira, são cerca de 2 km de distância que pode fazer a pé de forma a poder admirar a paisagem e desfrutar do ar puro presente nesta zona da cidade. Do palácio até ao Jardim Zoológico de Lisboa são mais uns minutos de caminhada, mas que merecerão a pena!

Clique no mapa para aceder ao Google Maps

Quer visitar o magnífico Santuário Nacional do Cristo Rei? Então dirija-se ao Terminal do Cais do Sodré e apanhe o ferry até Cacilhas, na margem sul do rio Tejo. Aí, apanhe o metro até à estação de Almada e daí até ao santuário é uma pequena caminhada de 1 km.

Clique no mapa para aceder ao Google Maps

Como alternativa, pode apanhar o autocarro 101 que o deixará na paragem mesmo em frente ao santuário.

Finalmente, para visitar o último ponto de interesse do meu top, apanhe o autocarro 728 na Praça do Comércio e parta em direção ao Oceanário de Lisboa, num bonito percurso de cerca de 35 minutos lado a lado com o rio Tejo.

Clique no mapa para aceder ao Google Maps

Como alternativa, pode apanhar a linha azul do metro na estação do Terreiro do Paço (Praça do Comércio) e seguir até à estação de São Sebastião onde terá de apanhar o metro da linha vermelha em direção à estação do Oriente.

Onde dormir em Lisboa

Memmo Alfama – Design Hotel **** (link afiliado)

Localizado no típico bairro de Alfama e ocupando um edifício do final do século XIX totalmente renovado, o Memmo Alfama – Design Hotel é considerado como um dos melhores hotéis em Lisboa.

Este hotel oferece aos seus hóspedes uma receção aberta 24 horas por dia e dispõe igualmente duma piscina exterior, um bar e magníficas vistas para o rio Tejo.

My Story Hotel Ouro *** (link afiliado)

Com uma decoração baseada nos azulejos tão típicos de Portugal, o bonito My Story Hotel Ouro ocupa um edifício do século XVIII no coração da Baixa Pombalina. A sua esplanada exterior fica numa das tradicionais ruas reservadas a peões nesta zona de Lisboa, a Rua de São Nicolau.

Albergaria Senhora do Monte ** (link afiliado)

Situada no topo da maior das sete colinas de Lisboa, a Albergaria Senhora do Monte oferece um bar com vistas panorâmicas sobre a cidade, o rio Tejo e o Castelo de São Jorge. Depois de uma boa noite de sono, os hóspedes podem desfrutar do seu pequeno-almoço no espantoso terraço enquanto apreciam as vistas.

Informação: para conhecer as minhas outras sugestões de alojamento para a sua estadia em Lisboa, clique aqui.

Onde comer em Lisboa

Crisfama

Frangasqueira Nacional

Frade dos Mares

Belcanto

Coimbra Taberna

Há Tapas no Mercado!!!

Comptoir Parisien

Tradições e Festividades

A maior festa popular de Lisboa e uma das maiores do país celebra-se em honra de Santo António, que nasceu na capital portuguesa em finais do século XII e, segundo algumas fontes, morreu em Itália 39 anos depois.

Esta festa realiza-se na segunda semana de junho (o feriado municipal é no dia 13) e tem alguns momentos únicos a nível nacional que atraem milhares de pessoas vindas de todo o país mas também do estrangeiro – aí terei de destacar, sem dúvida, as marchas populares.

Com mais de oito décadas de história, as marchas populares de Lisboa já são uma tradição desta época festiva e reúnem os vários bairros da cidade num cortejo. Como já é costume, estas marchas realizam-se no dia 12 de junho na bonita Avenida da Liberdade e contam com centenas de participantes que prepararam este evento durante praticamente todo o ano.

Outra tradição desta festa são os famosos casamentos de Santo António que se realizam no dia 12 de junho e que juntam vários casais para a celebração do matrimónio – não fosse Santo António considerado o santo casamenteiro.

Mas esta festa popular não se resume às marchas populares e aos casamentos de Santo António. As pessoas aproveitam esta altura para embelezar as suas casas e os seus bairros com manjericos e decorações; o cheiro a sardinha assada também anda no ar por esta altura.

Quando for a Lisboa, não perca a oportunidade de descobrir a cidade e provar uma sardinha assada e o caldo verde, tão típicos e tão saborosos!

Naturalmente que também não posso deixar de falar da passagem de ano na capital portuguesa. Lisboa oferece muitos e diversificados motivos para que seja eleita como um dos destinos preferidos dos portugueses e não só.

Esta é uma ocasião muito especial e as pessoas, para além do tão aguardado final de ano, podem aproveitar para visitar os bairros históricos que, por esta altura, se apresentam todos decorados com motivos de Natal. Bairros como o de Alfama, da Graça, de S. Vicente e da Mouraria apresentam aos seus visitantes uma outra visão desta cidade cosmopolita.

Outros motivos de interesse existem um pouco por toda a cidade como a Aldeia de Natal no Parque Eduardo VII que se costuma realizar todos os anos e que é um dos sítios preferidos de toda a gente e, em particular, dos mais pequenos.

O tão aguardado momento da passagem de ano é vivido em vários sítios da cidade mas um dos que mais se destaca é a Praça do Comércio. Nesta maravilhosa praça, ladeada pelo rio Tejo, decorrem concertos ao vivo e aquilo que também não pode faltar nesta altura: um espetacular fogo de artifício que fará as delícias dos milhares de visitantes que desceram até à Baixa Pombalina.

Mas nem só de atividades ao ar livre se marca a passagem de ano na capital portuguesa. Para aqueles que quiserem e puderem, há vários sítios a pagar e que oferecem também eles experiências únicas. Vejam-se os casos de vários hotéis como o Pestana CR7, muito próximo da já referida Praça do Comércio.

Caso queira passar uma noite diferente, pode também aproveitar um dos pacotes oferecidos tanto pelo Casino Estoril como pelo Casino Lisboa. Aqui pode desfrutar dum fantástico jantar e assistir a um dos espetáculos agendados para esta altura – uma noite única em família!

Quando visitar Lisboa

Como já deve ter reparado, Lisboa é uma cidade magnífica, com muitos pontos de interesse, um clima agradável, pessoas autênticas, boa gastronomia e muito mais. Por causa de tudo isto, este tem sido desde há vários anos um destino de eleição em Portugal.

Conheça, de seguida, quais as melhores alturas do ano para visitar a capital portuguesa tendo em conta, claro está, as suas preferências.

Dependendo do clima

Lisboa é uma cidade muito agradável com temperaturas médias que podem variar entre os 8 ºC nos meses mais frios e os 29 ºC nos meses mais quentes. A esse respeito, saiba que os meses mais quentes são julho e agosto, mas pode aproveitar o bom tempo e temperaturas agradáveis entre os meses de maio e outubro.

Por outro lado, os meses em que há maior probabilidade de chover são novembro e dezembro; os meses mais frios são os de novembro, janeiro e fevereiro, mas é raro as temperaturas ficarem abaixo dos 5 ºC.

Dependendo das festividades

Como já foi referido, há dois meses que se destacam pelas celebrações que atraem centenas de milhares de pessoas: junho e dezembro, devido ao Santo António e ao Ano Novo respetivamente. Se quiser conhecer a forma como as gentes de Lisboa celebram estas duas ocasiões nada como escolher as primeiras semanas de junho ou as últimas semanas de dezembro. Veja como a cidade fica decorada nestas alturas e sinta a atmosfera única que caracteriza estes momentos.

Melhor altura para visitar Lisboa

Se não é adepto de grandes multidões, então evite a época alta, em particular os meses de julho e agosto pois são os meses mais turísticos e os que atraem mais pessoas à cidade. Mas não se preocupe pois, como já foi referido, também pode apanhar um clima agradável nos meses de maio, junho, setembro e outubro.

Apesar de estes meses serem os melhores para visitar Lisboa, saiba que esta é uma cidade que pode ser visitada durante todo o ano pois tem uma riqueza arquitetónica, gastronómica e cultural únicas que podem ser admiradas e desfrutadas em qualquer altura.

A capital portuguesa tem vários museus com as mais diversificadas coleções, monumentos Património da Humanidade, uma gastronomia única bem como as conhecidas casas de fado, onde pode ouvir o género musical que ficou conhecido em todo o mundo através das vozes da Amália, Carlos do Carmo e Mariza, entre outros.

Como chegar a Lisboa

Pode viajar até à capital portuguesa de avião, de carro, de comboio ou de autocarro – enquanto viaja, aproveite para pensar sobre o que fazer em Lisboa.

Se viajar de avião (link afiliado), para ir até ao centro histórico de Lisboa tem 3 possibilidades: táxi, metro ou autocarro.

Se escolher o táxi, o percurso demora cerca de 15 minutos e custa em média 12 €. Pode também apanhar o metro dentro do aeroporto (linha vermelha) que o vai levar até ao centro histórico de Lisboa. Se preferir o autocarro, veja aqui as linhas disponíveis. Saiba que ficará mais caro se comprar o bilhete a bordo.

Se vier de carro aconselho que veja aqui os parques de estacionamento disponíveis no centro de Lisboa.

Chegar a Lisboa de comboio é uma ótima opção se vier do Porto, Coimbra, Évora ou do Algarve. Para calcular os preços, clique aqui.

O autocarro é uma boa opção se não existir uma estação de comboio perto do local de saída. Veja aqui as linhas disponíveis que ligam várias cidades e vilas a Lisboa.

Como se deslocar em Lisboa

A melhor maneira para se deslocar em Lisboa é a utilização dos transportes públicos (metro, elétrico, autocarro).

Se entrar e sair várias vezes dos transportes públicos num dia, aconselho que compre um bilhete diário.

O bilhete não é caro e permite andar de metro, autocarro, elétricos e elevadores de uma forma ilimitada. A utilização do bilhete ilimitado começa na primeira passagem nos transportes públicos e é valido até ao dia seguinte à mesma hora.

Ao comprar o bilhete terá de comprar o cartão Viva Viagem que poderá utilizar para carregar outros bilhetes (diários ou à unidade).

Se fizer apenas 2 trajetos por dia compre bilhetes à unidade que lhe permitirão andar nos transportes públicos durante uma hora.

Importante: nunca compre um bilhete a bordo dos autocarros e elétricos pois o preço fica mais caro. Compre sempre nas máquinas automáticas do metro de Lisboa.

Pode também utilizar o cartão Lisboa Card para utilizar os transportes públicos gratuitamente.

Clique no mapa para aceder ao Google Maps

Vai visitar Lisboa? Então não hesite em reservar o seu hotel, o seu carro ou as melhores atividades passando pelos links aqui em baixo. Vai-me permitir continuar a oferecer-lhe gratuitamente dicas e guias para visitar Portugal. Obrigado!

Também lhe vai interessar: