Ponta da Piedade, Serra de Monchique e Silves – descubra o nosso roteiro!

Ponta da Piedade

Há algumas semanas, mostrei-lhe a primeira parte do meu roteiro de 5 dias no Algarve com a visita ao Cabo de São Vicente e à praia do Beliche. Hoje vou mostrar-lhe a segunda parte desse roteiro: a Serra de Monchique, Lagos e a sua bela Ponta da Piedade e a cidade de Silves.

Dia 3: Serra de Monchique

Para variar um pouco, comecei o terceiro dia com a visita à Serra de Monchique situada a 902 metros de altura.

O trajeto da Praia da Luz a Fóia, o ponto mais alto da montanha, levou cerca de uma hora (50 km). O GPS queria que eu descobrisse bem a Serra de Monchique pois levou-me por caminhos florestais um pouco sinuosos.

Duvidei várias vezes do GPS pois no caminho cabia apenas um carro e quando olhava para baixo só rezava para que nenhum carro viesse na direção oposta, não estava com vontade de fazer manobras num caminho com uma ravina de várias centenas de metros, sem qualquer proteção.

Após 5 km, estava de volta à estrada nacional – que alívio. Alguns metros à frente, parei no primeiro miradouro.

A 2 km daí encontrava-se o ponto mais alto da Serra de Monchique, Fóia. No local, encontrei a pequena capela de Santo António, um café /restaurante, uma loja de souvenirs, algumas antenas de rádio (se não me engano) e uma vista para o Algarve e para o mar.

Para ser honesto, este lugar não me encantou. Acredito que, em parte, isto se tenha devido às paisagens excecionais que pude admirar no norte de Portugal. Uma vez conhecido o paraíso, tudo o que viesse depois seria sempre pior.

Eu tenho o problema de chegar a um miradouro e esperar ver algo especial, mas infelizmente isso nem sempre acontece. Provavelmente estou a ficar demasiado exigente e não saberei apreciar as coisas como deve ser.

Se já visitou este lugar, por favor diga-me o que achou: pode enviar-me um email ou comentar na nossa página no Facebook.

O GPS foi mais simpático no caminho de volta para a Praia da Luz: ele mandou-me pela estrada nacional até Portimão, onde aproveitei para comer e fazer compras no shopping Aqua Portimão.

Como todas as outras tardes no Algarve, fomos aproveitar o sol, a praia e a piscina do hotel Estrela da Luz (link afiliado).

Dia 4: Lagos e Ponta da Piedade

Nesta quarto dia, o meu destino era Lagos e a Ponta da Piedade localizadas a 5 km da minha base, a Praia da Luz. Comecei a minha visita pelo mercado municipal, aberto desde 1924. É um lugar que eu aconselho a visitar se quiser comprar produtos frescos como carne, peixe e fruta.

Depois de uma pausa para beber café com um pastel de nata, parti à descoberta das ruas de Lagos.

Fiquei encantado com esta cidade que soube preservar a sua história e a alma portuguesa. Infelizmente não é o caso de várias cidades do Algarve, onde foram construídos prédios sem qualquer personalidade.

A 4 km do centro da cidade está a Ponta da Piedade, o lugar que mais me impressionou durante o meu roteiro no Algarve.

Quando cheguei à Ponta da Piedade, não consegui dizer uma única palavra pois fiquei a contemplar a beleza natural.

O choque foi ainda maior quando comecei a descer as escadas para chegar junto das rochas. Cada passo que dava, punha-me num estado indescritível, o som das ondas a bater nas rochas era cada vez mais forte; neste momento tinha um sentimento de excitação e de medo.

Uma vez bem lá em baixo, ao nível do mar, o espetáculo foi excecional. Desta vez, o som das ondas era acompanhado por imagens deslumbrantes.

Dia 5: Silves

A minha viagem terminou na cidade de Silves, a 40 km da Ponta da Piedade. É uma cidade que tem uma grande história: primeiro nas mãos dos romanos, depois sob o domínio dos árabes e, finalmente, anexada a Portugal em 1242, depois de vários meses de batalha.

Comecei o meu passeio pelas ruas da cidade até ao centro histórico da cidade, onde encontrei a Sé de Silves, construída sobre uma antiga mesquita.

  • A visita à Sé de Silves é barata e vale bem a pena.

Terminei a minha visita no Castelo de Silves, construído pelos mouros no século IX. Do castelo restam apenas as paredes exteriores por causa do grande terramoto que ocorreu em 1755.

  • A visita ao castelo é barata e vale bem a pena.

Vai visitar o Algarve? Convido-o a ler este itinerário detalhado (clicar aqui) para ajudá-lo a preparar melhor a sua viagem e a descobrir esta maravilhosa região em 6 dias.

Aconselho-o a visitar esta bela cidade. Vai ter uma outra imagem do Algarve e vai poder ver que esta região não é apenas um lugar onde só há prédios feios para receber os turistas.

Se for obrigado como eu a visitar o Algarve no mês de Agosto, acorde cedo e vá visitar as maravilhas desta região como Ponta da Piedade ou Silves, enquanto a maioria dos turistas ainda está a dormir e aproveite a praia durante a tarde.

Vai visitar o Algarve? Não hesite em reservar o seu hotel ou o seu carro passando pelos links aqui em baixo. Vai-me permitir continuar a oferecer-lhe gratuitamente dicas e guias para visitar Portugal. Obrigado!

Reserve aqui o seu Hotel  Reserve aqui o seu carro

Também lhe vai interessar:

  • 5 dias algarve
  • ponta da piedade
  • roteiro paráoAlgarve
  • roteiro algarve facebock
  • serras algarve o que visitar

Sobre Tiago

Tiago 30 anos de idade, parisiense durante 18 anos, decidi partir para a aventura e realizar o meu sonho : conhecer o nosso país de uma ponta à outra. Acho que se não conhecemos as nossas origens não nos podemos conhecer realmente. Leia mais aqui