A bonita Nazaré é uma vila como poucas no Centro de Portugal! Das tradições que se mantêm há vários anos e que estão intrinsecamente ligadas à atividade piscatória, até às ondas gigantes que fizeram desta localidade um ponto turístico de enorme relevo, são muitos os motivos que o levarão a querer visitar esta terra.

Apesar de ser considerada município desde o século XVI, foi apenas no século XX que adquiriu o nome atual. Até então, o município tinha o nome de Pederneira que é atualmente um bairro da Nazaré, mas onde pode ainda encontrar vestígios da época medieval.

De facto, a vila da Nazaré encontra-se dividida em três zonas distintas: a parte baixa, junto ao mar, a Pederneira, parte interior da vila, e o Sítio, que se encontra no promontório da Nazaré e encarado como um dos ex-líbris da vila devido à sua riqueza geomorfológica e não só.

Apesar de a Nazaré dever muito à atividade piscatória, esta vila cresceu sobretudo a partir do século XX e já no século XXI devido ao turismo motivado pelas belas e agradáveis praias. De igual modo, também ajudou o crescente interesse gerado em torno das ondas gigantes, trazidas para a ribalta por Garrett McNamara, que deteve o record de maior onda surfada até 2017, altura em que o perdeu para o brasileiro Rodrigo Koxa.

Mas não é só a Nazaré que vale a pena visitar. Conheça os seus arredores e maravilhas como o Mosteiro de Alcobaça ou a fantástica localidade de São Martinho do Porto, também ela muito apreciada sobretudo durante o verão.

Venha comigo e descubra neste artigo os sítios a visitar na Nazaré e arredores, o melhor roteiro, as melhores atividades para fazer, onde dormir, onde comer e as tradições e festividades.

Top 20 dos sítios a visitar na Nazaré e arredores

1. Miradouro da Pederneira

Miradouro da Pederneira - Nazare

Situado junto à Rua do Mirante, no já referido bairro da Pederneira, este miradouro oferece a quem por aqui passa algumas das mais belas vistas sobre a zona baixa da Nazaré, as suas praias, o Sítio e, naturalmente, sobre o Oceano Atlântico.

Aproveite o facto de se encontrar neste sítio e ande alguns metros até à Igreja da Misericórdia da Pederneira, que apresenta traços do estilo maneirista bem como altares laterais em talha dourada.

Igreja da Misericordia da Pederneira - Nazare
Igreja da Misericordia da Pederneira - Nazare 1

2. Igreja Matriz da Pederneira

Igreja Matriz da Pederneira - Nazare

Também conhecido como Igreja de Nossa Senhora das Areias, este edifício religioso foi construído no século XVI. De destacar no seu interior o altar elaborado em talha dourada, as telas alusivas a Santo António e as paredes decoradas com azulejos.

3. Praça Bastião Fernandes

Praca Bastiao Fernandes - Nazare

Junto à Igreja Matriz encontrará a Praça Bastião Fernandes onde se situam alguns marcos importantes e que marcam a histórica da Pederneira, nomeadamente o edifício dos antigos Paços do Concelho e o pelourinho.

Independentemente de poder encontrar a sede do antigo município da Pederneira, saiba que o que realmente se destaca nesta praça é o pelourinho.

Situado no centro da praça, este foi um pelourinho manuelino até meados do século XIX, altura em que Pederneira perdeu o estatuto de concelho para a Nazaré. Nessa altura e após o pelourinho medieval ter sido retirado, colocou-se aqui um tronco fossilizado com milhões de anos de idade. Apesar de parecer simples e sem grande interesse, este pelourinho está classificado como Imóvel de Interesse Público devido ao seu valor cultural e histórico.

4. Mercado Municipal da Nazaré

Mercado Municipal da Nazare

O mercado municipal é um dos sítios mais autênticos da Nazaré! Aqui terá a oportunidade de sentir a verdadeira atmosfera desta região com algumas varinas vestidas com as tradicionais sete saias e outros vendedores a gritar os típicos chavões para cativar os clientes e curiosos.

Não deixe de passar por este mercado pois terá a garantia de poder comprar legumes, fruta e, claro, peixe fresco, um dos alimentos mais usados na gastronomia desta região.

Mercado Municipal da Nazare 1

5. Secagem do peixe e Barcos

Secagem do peixe e Barcos - Nazare

Na frente marítima da Nazaré, na Avenida Manuel Remígio, encontrará uma das mais belas tradições desta vila: a secagem do peixe. Aqui, as peixeiras colocam o peixe no chamado “estendal” e salpicam sal de forma a que este fique conservado.

Com várias décadas (talvez séculos) de existência, a seca do peixe surgiu na Nazaré com a necessidade de conservar o peixe para as alturas em que o mesmo escasseava. Para além deste motivo de sustento, esta atividade também surgiu de forma a que as peixeiras pudessem conservar o peixe e, posteriormente, vendê-lo nos mercados locais, algo que se pratica ainda nos dias de hoje.

Para além da secagem do peixe, pode aproveitar o facto de se encontrar junto ao areal da praia da Nazaré e admirar os barcos tradicionais que aí se encontram, responsáveis pela pesca do peixe que depois é levado para a secagem.

Um dos métodos de pesca mais tradicionais aqui é o da arte xávega que consiste no lançamento das redes de pesca, a partir dos barcos junto à costa, da parte da manhã, e depois a recolha das redes a partir de terra pelos pescadores e peixeiras.

Nazare - Barcos

6. Praia da Nazaré

Praia da Nazare

Com um enorme areal que se estende por mais de um quilómetro, a praia da Nazaré é, sem dúvida, um dos postais de visita do Centro de Portugal. É comum ver nesta praia a já referida secagem do peixe, mas aqui há muito mais do que isso: há vários parques de estacionamento que se situam a menos de 500 metros da praia, há restaurantes e bares nas imediações, há duches à disposição dos veraneantes, há acessibilidades para as pessoas com mobilidade reduzida, chapéus de sol e toldos que podem ser alugados e, claro, nadadores-salvadores para qualquer eventualidade.

Para além do que pode desfrutar na praia, saiba que este é um dos sítios ideais para quem gosta de praticar surf ou bodyboard pois é comum haver muitas ondas. Por todos estes motivos e outros mais, não será de admirar que tenha sido atribuída à praia da Nazaré a bandeira azul, sinónimo da sua qualidade.

7. Capela de Santo António

Capela de Santo Antonio - Nazare

Situada na avenida principal da vila, junto ao mar, esta capela foi construída no século XIX e custeada pelos pescadores desta localidade. O que mais se destaca neste edifício religioso é a sua magnífica fachada coberta por azulejos, dos quais salta à vista um painel alusivo ao padroeiro da capela, Santo António.

8. Ascensor da Nazaré

Ascensor da Nazaré

Porventura o maior ponto de interesse desta vila (juntamente com as ondas gigantes), o ascensor da Nazaré faz a ligação entre a zona baixa e o Sítio, a parte alta da vila. Esta ligação com a extensão de 318 metros é feita pelo promontório e oferece aos visitantes algumas das melhores vistas sobre a vila, a praia e o Oceano Atlântico.

Saiba igualmente que cada viagem dura cerca de 15 minutos e pode fazê-la na companhia da sua família e/ou amigos pois tem um custo simbólico.

Informação: como alternativa ao ascensor, pode fazer o caminho a pé com este ponto de partida ou de carro, subindo pela Rua 25 de Abril.

9. Miradouro do Suberco

Miradouro do Suberco - Nazare

Após visitar a parte baixa da Nazaré, dirija-se a este que é o miradouro mais conhecido da Nazaré, situado a 110 metros de altitude. Daqui terá a oportunidade de desfrutar da magnífica paisagem que se estende muito para além dos limites da vila, onde o mar encontra a costa numa harmonia sem igual. A não perder!

10. Ermida da Memória

Ermida da Memoria - Nazare

A Ermida da Memória encontra-se junto ao miradouro do Suberco e é outro ponto que não pode perder ao visitar o Sítio. Apesar de pequena, esta capela é muito bonita, apresentando uma cobertura exterior preenchida por azulejos; no seu interior ficará igualmente surpreendido pois o revestimento é quase todo ele em azulejo.

Para além disso, poderá também descobrir um piso inferior onde se situa a entrada para uma gruta que foi, em tempos, alvo de muitos rumores pois dizia-se que quem lá entrava nunca mais de lá saía. Talvez por causa disso, a entrada está atualmente selada e aí encontra-se uma réplica da imagem de Nossa Senhora da Nazaré pois a original passou para o santuário em frente.

11. Santuário de Nossa Senhora da Nazaré

Santuario de Nossa Senhora da Nazare

Com fundação na segunda metade do século XIV, este santuário foi construído para aí se colocar a bonita imagem de Nossa Senhora da Nazaré. Este é considerado o primeiro santuário de Portugal e sofreu várias remodelações até adquirir a sua aparência atual em finais do século XIX.

O interior deste santuário é muito bonito e a presença de painéis de azulejos é uma constante, azulejos esses de origem holandesa, mas também portuguesa, com alusões a alguns episódios bíblicos.

Mas o ponto alto da sua visita a este santuário será, sem dúvida, a possibilidade de poder admirar a imagem de Nossa Senhora da Nazaré, uma imagem esculpida em madeira representando a Virgem Maria a amamentar Jesus. Algo pouco comum em terras lusitanas, para não dizer único, é o facto de esta Virgem Maria estar pintada em cores escuras.

Santuario de Nossa Senhora da Nazare 1

12. Teatro Chaby Pinheiro

Teatro Chaby Pinheiro - Nazare

Construído no início do século XX junto ao Santuário da Nossa Senhora da Nazaré, o Teatro Chaby Pinheiro apresenta influências italianas e foi concebido de forma a tirar o maior proveito possível da acústica da sala.

Considerado um dos pontos culturais de referência na Nazaré, este teatro foi inaugurado em 1926 com a representação das peças Conde Barão e o Leão da Estrela. Chaby Pinheiro, um dos atores portugueses proeminentes dessa época, também participou na inauguração e, por isso, este teatro foi batizado com o seu nome.

13. Forte de São Miguel Arcanjo

Forte de Sao Miguel Arcanjo - Nazare

Construído no século XVI durante o curto reinado de D. Sebastião, o Forte de São Miguel Arcanjo apresenta um estilo tipicamente maneirista. O intuito do rei era o de proteger as populações da Nazaré e da Pederneira de ataques de piratas e corsários que assolavam a costa portuguesa nessa altura.

Durante o século XIX, esta fortificação foi tomada pelas tropas napoleónicas que aí ficaram durante alguns meses até terem sido expulsas pela população local.

No início do século XX, a localização estratégica deste forte levou a que aqui fosse instalado um farolim de forma a ajudar os pescadores da vila e não só.

Atualmente o farolim ainda se encontra em funcionamento bem como as instalações que podem ser visitadas. Escusado será dizer que este é um dos melhores miradouros com vistas sobre a Nazaré bem como para as tão conhecidas ondas gigantes que se formam mesmo em frente.

14. Canhão da Nazaré (ondas gigantes)

Canhao da Nazare (ondas gigantes)

Apresentando características únicas junto à costa portuguesa, o conhecido Canhão da Nazaré é um desfiladeiro submarino ou vale no fundo oceânico que começa a 50 metros de profundidade e vai até perto dos 5000 metros. Por outras palavras, é uma falha na placa continental com um comprimento de cerca de 170 km, a maior da Europa.

É devido a este desfiladeiro que as tão conhecidas ondas gigantes da Nazaré são formadas, colocando a vila no mapa do surf nacional e internacional.

Como curiosidade, saiba que foi instalado no Forte de São Miguel Arcanjo o Centro Interpretativo do Canhão da Nazaré dando a conhecer aos visitantes o que está por trás da formação das ondas gigantes. A não perder!

15. Praia do Norte

Praia do Norte - Nazare

Diretamente influenciada pelo Canhão da Nazaré, a Praia do Norte é uma das praias mais conhecidas de Portugal e aqui pode apanhar uns bons banhos de sol no seu areal. Mas a praia não é conhecida pelo seu extenso areal, mas sim pelas ondas gigantes que se formam no mar.

As águas que banham esta praia são perfeitas para os amantes de desportos náuticos como o surf e o bodyboard. Aqui já se bateu por duas vezes o record do Guiness para a maior onda já surfada, primeiro por Garrett McNamara e depois por Rodrigo Koxa.

16. Monte de São Bartolomeu

Monte de Sao Bartolomeu - Nazare

Localizado a cerca de 2,5 km do centro da Nazaré, o Monte de São Bartolomeu, também conhecido por Monte de São Brás, é uma elevação que se ergue a cerca de 160 metros de altitude.

Este sítio é conhecido por estes dois nomes porque aqui se encontra uma capela erigida em honra dos dois santos e porque em fevereiro, no dia de São Brás, há uma romaria dos habitantes da Nazaré (e não só) até este monte.

Saiba ainda que há um miradouro instalado neste monte e de onde poderá desfrutar das vistas sobre a Nazaré e paisagem envolvente.

Onde estacionar na Nazaré:

Praia da Nazaré

Avenida Manuel Remígio

Avenida do Município

Rua Sub Vila

Sítio – Estrada do Farol

Praia do Norte – Parque de estacionamento

O que visitar nos arredores da Nazaré:

17. São Martinho do Porto

 Sao Martinho do Porto

Localizada junto ao mar, a 14 km a sul da Nazaré, esta localidade é muito conhecida e movimentada, sobretudo durante a época balnear, altura em que várias famílias acorrem a este sítio para desfrutar das paisagens, mas também da praia. De facto, este é um sítio de eleição desde há várias décadas e depressa perceberá porquê.

Miradouro de São Martinho do Porto

Miradouro de Sao Martinho do Porto

O primeiro ponto de interesse a visitar nesta localidade será o miradouro de São Martinho do Porto. Daqui, poderá desfrutar de algumas das mais belas vistas sobre a baía, em forma de concha, e sobre o Oceano Atlântico para além de um magnífico pôr-do-sol. Saiba que a alguns metros de distância pode ainda admirar um pequeno farol.

Praia de São Martinho do Porto

Praia de Sao Martinho do Porto

A Praia de São Martinho do Porto é, sem dúvida alguma, a grande atração desta localidade. Aqui, as famílias podem desfrutar das águas calmas do Oceano Atlântico devido à disposição deste sítio em forma de concha quase fechada, um sítio único em Portugal e na Europa.

Devido às águas calmas, esta praia é um paraíso para os mais pequenos bem como para os praticantes de desportos náuticos como o windsurf, kitesurf ou vela.

Saiba ainda que nas imediações desta praia pode encontrar vários restaurantes, bares, mas pode ser complicado arranjar lugar para estacionar, sobretudo em dias mais movimentados.

18. Alcobaça

A apenas 15 km de distância da vila da Nazaré, poderá encontrar a cidade de Alcobaça, um dos maiores pontos de interesse no Centro de Portugal.

Castelo de Alcobaça

Castelo de Alcobaca

Apresentando uma grande e rica história, aqui terá a oportunidade de admirar as ruínas do Castelo de Alcobaça. Apesar do seu estado atual, a verdade é que este castelo é mais velho do que a própria nacionalidade portuguesa, tendo sido construído pelos visigodos ou pelos muçulmanos.

Como é costume nestes edifícios militares, a posição estratégica deste castelo permite que se tenha uma vista panorâmica sobre a cidade e paisagem envolvente, por isso, não hesite em passar por lá!

Praça da República

Praca da Republica - Alcobaca

Ao chegar ao centro de Alcobaça, comece por estacionar o seu carro no parque de estacionamento que se encontra na Avenida Dom Pedro I. De seguida, ande cerca de 500 metros até à Praça Dom Afonso Henriques, junto ao mosteiro, e caminhe pela passagem que dá acesso à Praça da República. Esta é uma bonita praça onde terá a possibilidade de admirar a bela fonte enquanto relaxa numa das esplanadas que aí se encontram.

Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça

Mosteiro de Santa Maria de Alcobaca

Sem dúvida que o grande motivo para se visitar esta cidade é o fantástico Mosteiro de Alcobaça, monumento nacional português, uma das sete maravilhas de Portugal e classificado pela UNESCO como Património da Humanidade em 1989.

Este mosteiro começou a ser construído poucos anos depois da criação da nacionalidade portuguesa no século XII, quando D. Afonso Henriques prometeu ceder as terras de Alcobaça aos monges da Ordem de Cister após a conquista de Santarém aos muçulmanos.

Inaugurado no século seguinte, este mosteiro é uma obra-prima e um caso único em Portugal da harmonia entre vários estilos arquitetónicos como é o caso do Barroco, do Gótico, do Manuelino e do Maneirismo. A fachada barroca salta logo à vista daqueles que por aqui passam e convida todos a entrar.

No interior há vários motivos de interesse, mas sem dúvida que tenho que realçar a beleza dos túmulos do rei D. Pedro I e da sua amada, D. Inês de Castro. Este casal partilha umas das mais belas e dramáticas histórias de amor da nobreza portuguesa, tendo como vilão o pai de D. Pedro I, o rei D. Afonso IV, que mandou executar a amada do seu filho.

Mas há muitos outros sítios que não pode perder neste fantástico mosteiro como é o caso dos bonitos claustros, a igreja, o dormitório e a cozinha.

Mosteiro de Santa Maria de Alcobaca 1

19. Mosteiro de Santa Maria de Cós

Mosteiro de Santa Maria de Cos - Alcobaca

A cerca de 9 km de distância do centro de Alcobaça, irá encontrar o Mosteiro de Santa Maria de Cós. Profundamente ligado ao Mosteiro de Alcobaça, este mosteiro também chegou a pertencer à Ordem de Cister e, segundo alguns estudos, para aqui vinham viúvas que levassem uma vida religiosa de forma a assegurar o bom funcionamento tanto deste mosteiro como o de Alcobaça.

Ao longo dos séculos este mosteiro passou por várias obras de recuperação, contudo, chegou aos nossos dias devoluto. Ainda assim, os visitantes podem admirar a igreja que apresenta um bonito altar e uma nave dividida em duas partes em que uma se destinava às monjas e a outra ao público. De salientar ainda os lindos azulejos que cobrem as paredes desta igreja. A não perder!

Mosteiro de Santa Maria de Cos - Alcobaca 1

Informação: para ter direito a uma visita guiada do mosteiro, dirija-se à loja de artesanato situada do lado direito.

20. São Pedro de Moel

Sao Pedro de Moel

Localizado a apenas 19 km da Nazaré, São Pedro de Moel é, porventura, uma das mais bonitas aldeias do litoral português e apresenta encantos únicos.

Assim que chegar, não hesite em dar um passeio e perder-se pelas ruas pitorescas desta aldeia, com bonitas e coloridas casas.

De seguida, continue pela ciclovia que acompanha a costa até chegar ao Farol Penedo da Saudade, que se destaca numa falésia com os seus 32 metros de altura.

Farol Penedo da Saudade - Sao Pedro de Moel

As praias são outro motivo de interesse que o levará a querer conhecer esta aldeia. Como não podia deixar de ser, esta localidade apresenta praias muito bonitas e agradáveis como é o caso da Praia de São Pedro de Moel e a Praia das Valeiras.

  • Dias necessários para conhecer a Nazaré e arredores: 2 dias

Roteiro para visitar os sítios mais bonitos da Nazaré e arredores

Dependendo do número de dias da sua estadia no Centro de Portugal e para ficar a conhecer todos os pontos de interesse na Nazaré e arredores sugeridos neste artigo, recomendo que alugue um carro aqui (link afiliado).

Estacione a sua viatura num dos parques sugeridos no final do ponto 16 de forma a poder explorar a Nazaré e as suas bonitas ruas a pé podendo, assim, desfrutar de toda a beleza não só da vila, mas também da paisagem envolvente.

Após ter explorado a Nazaré parta à descoberta dos outros sítios sugeridos neste artigo.

Se estiver alojado em Lisboa e não quiser ou não puder alugar um carro, sugiro que reserve um tour (link afiliado) que o levará a conhecer algumas das localidades referidas ao longo deste artigo incluindo, claro está, a bela vila da Nazaré. Conhecerá igualmente outros sítios dignos de uma visita!

Numa experiência que pode durar entre 8 a 10 horas, saiba que terá a possibilidade de descobrir um pouco mais da história, tradições, cultura e gastronomia de Portugal.

Durante este tour (link afiliado), irá fazer uma paragem na vila da Batalha, conhecida pelo seu fantástico mosteiro construído entre o século XIV e o século XVI.

Mosteiro da batalha

Este monumento português foi classificado pela UNESCO como Património da Humanidade em 1983 e destaca-se pela sua arquitetura em estilo gótico e manuelino. Para além da beleza, saiba ainda que poderá admirar neste sítio alguns túmulos da realeza portuguesa, motivo pelo qual também foi conferido a este mosteiro o estatuto de panteão nacional.

Outro sítio que visitará durante este passeio (link afiliado) pelo centro do país é o Santuário de Fátima.

Basilica da Santissima Trindade - Fatima Portugal

Considerado o maior local de devoção católica em Portugal e um dos maiores do mundo, ao chegar aqui irá sentir uma paz e serenidade incríveis. Terá a oportunidade de visitar as lindas basílicas de Nossa Senhora do Rosário e da Santíssima Trindade.

Óbidos é outra das paragens que não posso deixar de referir! Esta vila é um sítio único que irá adorar conhecer em qualquer altura do ano e pelos mais diversos motivos.

Obidos

Para além do encanto medieval que irá encontrar aqui devido às muralhas e ao imponente castelo, saiba que poderá passear pelas bonitas ruas, fazer uma paragem para apreciar a saborosa ginjinha de Óbidos em pequenos copos de chocolate e muito mais!

Para poder usufruir duma destas atividades, clique em baixo naquela que lhe agrada mais (links afiliados):

Onde dormir na Nazaré

Hotel Praia **** (link afiliado)

Este hotel de quatro estrelas é um dos preferidos pelas pessoas que tencionam passar a noite na Nazaré não só pela sua localização, mas também pelas suas comodidades e qualidade de atendimento.

Neste sítio encontrará um ginásio com tudo o que precisa para se manter em forma, uma piscina no último piso com um terraço que oferece vistas panorâmicas sobre a vila, o promontório e o mar. Alguns quartos estão equipados com kitchenette onde poderá preparar algumas refeições, mas saiba que há vários restaurantes e bares nas imediações onde pode experimentar a gastronomia local.

Hotel Magic *** (link afiliado)

O Hotel Magic situa-se a poucos metros da praia o que permite aos seus hóspedes ir dar um mergulho ou praticar surf; não se esqueça de visitar os outros locais de interesse nas proximidades!

Para além da sua localização no centro da vila, este hotel destaca-se pela fantástica decoração, moderna e atrativa, tanto das áreas comuns como dos quartos; estes são muito confortáveis e estão equipados com televisão por cabo e um minibar.

Hotel Âncora Mar ** (link afiliado)

Situado no centro da vila da Nazaré, o Hotel Âncora oferece as comodidades necessárias para que os seus hóspedes desfrutem de uma agradável estadia. Saiba que aqui terá quartos confortáveis em que poderá descansar após ter dado uns mergulhos na piscina do hotel ou na praia da Nazaré, localizada a poucos metros de distância.

Onde comer na Nazaré e arredores

Rosa dos Ventos (Nazaré)

A Tasquinha (Nazaré)

Sitiado (Nazaré)

Restaurante Granada (São Martinho do Porto)

Restaurante António Padeiro (Alcobaça)

Restaurante Brisamar (São Pedro de Moel)

Tradições e Festividades na Nazaré

A vila da Nazaré está intimamente ligada ao mar e às atividades que dele sobrevivem. Nesse sentido, não é de estranhar que se tenham fixado algumas tradições únicas nesta comunidade.

Uma das tradições que se destaca na Nazaré é a do uso das “sete saias” pelas mulheres. Esta tradição começou na primeira metade do século XX e manteve-se ao longo dos anos apesar de hoje as sete saias serem usadas quase exclusivamente em festas.

A origem das sete saias não está bem esclarecida, apesar do simbolismo do número sete, mas uma coisa é certa: as saias eram usadas pelas mães e mulheres que iam esperar os seus filhos e maridos na praia enquanto estes não regressavam do mar. Algumas das saias eram utilizadas para cobrir a cabeça e ombros e protegê-los do frio e da maresia; as restantes saias serviriam para tapar as pernas das mulheres.

Outra tradição, já referida anteriormente, é a da secagem do peixe. Esta atividade é feita exclusivamente na praia da Nazaré e surgiu como forma de melhor conservar este alimento para os dias de maior escassez e também para o vender.

Antes da secagem propriamente dita, as peixeiras amanham o peixe (retiram-lhes as tripas), depois lavam-nos e passam-nos por água e sal grosso (noutros tempos usavam a água do mar).

Finalmente, abrem completamente o peixe e deixam-no a secar durante dois a três dias dependendo sobretudo da temperatura do ar.

A Nazaré tem igualmente uma forte tradição no artesanato, apelativo sobretudo para as pessoas que visitam esta vila. O que mais se destaca nesta atividade é a criação de miniaturas em madeira e em cerâmica dos típicos barcos de pesca bem como de bonecas com as sete saias. Quando visitar a Nazaré não perca a oportunidade de comprar pelo menos uma destas recordações!

As festas em honra de Nossa Senhora da Nazaré serão as maiores festas da vila, mas já não trazem o encanto de outros tempos. Até finais do século XX, as festas tinham lugar nas ruas do Sítio, onde para além das missas, decorriam igualmente jogos, touradas, espetáculos de teatro e muito mais. Milhares de pessoas vindas um pouco de todo o país desfrutavam de comida e bebida e admiravam o fogo-de-artifício.

Atualmente, as festas principais ocorrem no Parque Atlântico, à entrada do Sítio, o que retirou um pouco do encanto que se vivia noutros tempos. Contudo, saiba que aqui também terá a garantia de muita animação e diversão.

Vai visitar a Nazaré? Então não hesite em reservar o seu hotel, o seu carro ou as melhores atividades passando pelos links aqui em baixo. Vai-me permitir continuar a oferecer-lhe gratuitamente dicas e guias para visitar Portugal. Obrigado!

Também lhe vai interessar:

  • Nazaré para visitar
  • o que visitar na Nazaré
  • o que fazer na nazaré
  • o que visitar Nazaré
  • o que visitar perto da nazare