Conhecida como o “berço da nação”, Guimarães é uma cidade cheia de história e que, com certeza, o irá maravilhar!

Aqui, tiveram lugar em 1128 alguns dos principais acontecimentos políticos e militares que levaram à independência e criação duma nova nação, Portugal.

Nessa altura, o Condado Portucalense, controlado por Dª. Teresa de Leão, mãe de D. Afonso Henriques, era uma “província” do reino de Leão (território que englobava uma parte do Norte de Espanha bem como o Norte e Centro de Portugal).

D. Afonso Henriques não gostou da crescente proximidade de sua mãe com a “província” da Galiza e, para evitar a união entre as duas províncias, entrou em guerra com as tropas fieis a Dª. Teresa de Leão.

Em 1128, ele ganhou a batalha de São Mamede e tomou as rédeas do Condado Portucalense. Em 1139, D. Afonso Henriques ganhou uma importante batalha em Ourique contra os Mouros e foi assim coroado como o primeiro rei de Portugal.

Como pode ver, Guimarães é uma das mais importantes cidades do país e o seu centro histórico é dos mais bonitos, estando classificado pela UNESCO como Património da Humanidade.

Antes de descobrir todos os sítios a visitar, onde dormir, onde comer bem como as informações úteis para preparar a sua visita, convido-o a descobrir em baixo o meu vídeo que lhe mostrará as maravilhas desta cidade:

Sítios a visitar em Guimarães:

Castelo de Guimarães

Em meados do século X, a Condessa Mumadona Dias ordenou a construção dum mosteiro. Com os constantes ataques dos Mouros, ela decidiu mandar construir uma fortaleza para proteger os monges e a comunidade cristã que vivia nas redondezas. Assim nasceu o primitivo castelo de Guimarães.

No século XII, o Conde Dom Henrique e Dª. Teresa de Leão foram viver para o castelo de Guimarães e terá sido provavelmente aí que nasceu Dom Afonso Henriques.

À medida que a sua função defensiva ia desaparecendo, o castelo entrou num processo de degradação progressiva e ficou ao abandono até ao século XX. Nessa altura, o castelo foi declarado monumento nacional e, posteriormente, começaram as obras de restauro deste símbolo nacional.

Próximo do castelo, encontra-se a Capela de São Miguel do Castelo onde, segundo reza a lenda, terá sido batizado o primeiro rei de Portugal.

De acordo com factos históricos, é apenas uma lenda pois a capela foi construída no século XIII e D. Afonso Henriques nasceu no decorrer do século XII. Ainda assim, aqui guarda-se a pia batismal usada na cerimónia.

Paço dos Duques de Bragança

Guimarães

Edificado no século XV por D. Afonso, primeiro duque de Bragança, o Paço dos Duques de Bragança foi transformado numa caserna no século XIX.

Em meados do século XX, depois dum período de abandono, a Paço dos Duques foi restaurado e mais tarde transformado num museu. No segundo piso encontra-se a residência oficial do Presidente da República aquando das suas deslocações ao Norte de Portugal.

Quando visitar este monumento, terá a oportunidade de admirar os belos salões, uma capela e também uma exposição permanente dos séculos XVII e XVIII.

Este palácio é, sem dúvida alguma, um dos sítios que não pode perder quando visitar Guimarães!

Informação: se visitar o castelo, o Paço dos Duques e o Museu Alberto Sampaio, compre o bilhete combinado (é mais barato do que comprar os bilhetes individualmente).

Rua de Santa Maria

A Rua de Santa Maria foi uma das primeiras ruas abertas em Guimarães (no século XII). Esta rua fazia a ligação entre o Convento de Santa Clara (atual Câmara Municipal de Guimarães), na parte baixa, e o castelo, situado na parte alta da cidade.

Ao longo da rua irá encontrar testemunhos arquitetónicos do seu passado: a Casa do Arco (n° 28), a Casa dos Peixotos (n° 39), a Casa gótica de Valadares de Carvalho (n° 9), a Casa dos Carneiro, onde se situa atualmente a Biblioteca Raul Brandão (n° 58), entre outras.

Praça de São Tiago

Guimarães

Nesta praça encontrava-se uma pequena capela do século XVII dedicada a São Tiago que foi, no entanto, demolida em finais do século XIX. Atualmente, ainda é possível perceber a sua localização exata graças ao pavimento em granito que aí se encontra.

A Praça de São Tiago é hoje um local acolhedor a qualquer hora do dia. Pode-se passear por aqui e descansar um pouco numa das esplanadas de bares e restaurantes que dão vida a este sítio. À noite, a praça enche-se de jovens da cidade e não só, tornando-se assim um dos principais pontos de encontro entre os habitantes e visitantes.

Largo da Oliveira

Guimarães

Separado da Praça de São Tiago pelo Domus Municipalis (antigo edifício da câmara municipal), poderá admirar na Praça da Oliveira a bela Igreja de Nossa Senhora da Oliveira, edificada em 1387, o Padrão do Salado, um monumento histórico único no país, e os seus belos imóveis da época medieval.

Guimarães

Como referi anteriormente, entre as duas praças encontra-se o edifício da antiga câmara municipal que remonta ao século XIV. Na foto poderá ver a varanda suportada por cinco arcos góticos, as seis janelas de sacada e uma estátua, na fachada do edifício, que simboliza Guimarães.

Guimarães

Museu de Alberto Sampaio

Criado em 1928 para receber os bens das instituições religiosas da região extintas no século XIX, o Museu Alberto Sampaio tem um importante acervo com obras de arte sacra (mais de 2000 peças).

O museu está instalado num belo edifício, junto à Igreja de Nossa Senhora da Oliveira, que era inicialmente usado pelas instituições religiosas. Para além da coleção de arte sacra, aí poderá admirar o claustro do século XIII e a capela funerária de São Brás, que remonta a 1419.

Informação: se visitar o Museu Alberto Sampaio, o Castelo de Guimarães e o Paço dos Duques de Bragança, compre o bilhete combinado (é mais barato do que comprar os bilhetes individualmente).

Largo do Toural

No século XVII, esta bela praça situava-se fora das muralhas, de frente para a porta principal da cidade. No local, realizava-se uma feira de gado bovino que viria a dar o nome a este sítio (Toural).

No centro da praça, verá desenhos no chão que à primeira vista não têm qualquer ligação mas, vistos de cima, podemos perceber que é o mapa do centro histórico.

A sudeste da praça, numa das torres da antiga muralha, poderá ver escrito “Aqui nasceu Portugal”, que nos relembra que o país foi fundado depois da batalha ganha por D. Afonso Henriques.

Guimarães

Aproveite para tirar uma fotografia deste postal de Guimarães.

Igreja de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos

Guimarães

Edificada a partir de 1576 para substituir uma capela que aí se encontrava, a Igreja de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos só foi terminada em 1785.

As duas torres que a ladeiam foram acrescentadas um século mais tarde tal como a escadaria e a balaustrada.

Eis o itinerário que o aconselho a fazer para visitar todos estes pontos de interesse no centro histórico de Guimarães:

Santuário da Penha

Inaugurado em 1947, este santuário situa-se no ponto mais elevado do concelho de Guimarães, o Monte da Penha.

Para além deste santuário, encontrará neste parque de 60 hectares uma estátua do Papa Pio IX, de onde é possível desfrutar duma vista esplêndida sobre a cidade e seus arredores, uma vista que se estende praticamente até ao oceano nos dias em que está bom tempo.

Neste sítio, encontrará também diversos equipamentos como um parque de campismo, restaurantes, um hotel, minigolfe, um mini-comboio turístico, um centro equestre, várias mesas e bancos espalhados um pouco por todo o lado e ideais para fazer um piquenique, algumas capelas, caminhos pedestres, grutas e vários miradouros.

Convido-o a reservar algumas horas para descobrir esta maravilha e, sobretudo, para admirar o magnífico pôr-do-sol num dos miradouros. Sem dúvida, um momento inesquecível!

Pode chegar ao Monte da Penha (localizado a 6 km do centro histórico de Guimarães) de carro, ou apanhar o teleférico que se situa junto à Rua Aristides Sousa Mendes, nº 37, a 450 metros da Igreja de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos.

Citânia de Briteiros

Situada a 14 km de Guimarães, a Citânia de Briteiros é um conjunto de ruínas impressionante duma aldeia aí presente há mais de 2000 anos, numa época conhecida pelos arqueólogos como a Idade do Ferro. A aldeia é um dos exemplares mais interessantes da cultura castreja que se desenvolveu no século II a. C. no nordeste da Península Ibérica.

  • Dias necessários para visitar Guimarães e seus arredores: 1,5 dias.

Onde dormir

Posh Residences e PR Suites (links afiliados)

Aquando da minha última visita a Guimarães, passei a noite num dos apartamentos da Joana, classificados com 9,3/10 (quando escrevi este artigo) no Booking.com.

A Posh Residences situa-se junto à Praça de São Tiago e tem apartamentos com cozinha e sala de estar.

A PR Suites encontra-se perto do Largo do Toural e dispõe de estúdios com decoração moderna e casa de banho privada com artigos de higiene gratuitos.

Os dois alojamentos dispõem de ligação wi-fi, televisão, ar-condicionado, estacionamento gratuito (a poucos metros de distância) e a cereja no topo do bolo é o pequeno-almoço que é servido todas as manhãs no alojamento.

Para além de todas as comodidades referidas anteriormente, a Joana e os seus colaboradores são extremamente prestáveis e fazem de tudo para que os hóspedes se sintam em casa!

Hotel da Oliveira **** (link afiliado)

O Hotel da Oliveira situa-se no centro histórico de Guimarães, os quartos têm ar-condicionado e casas de banho privadas com artigos de higiene gratuitos e secador. Para além disso, dispõem ainda de televisão por cabo e dum tablet.

Os quartos têm também um mini-bar e, em alguns casos, pode relaxar na varanda. Todos os quartos estão decorados de forma diferente e sobre o tema duma personalidade histórica de Guimarães.

Guest House Vimaranes (link afiliado)

Este alojamento ocupa um edifício típico do centro histórico de Guimarães e coloca à disposição dos seus hóspedes quartos com decoração moderna e wi-fi gratuito. A Guest House Vimaranes encontra-se a 10 minutos a pé do castelo de Guimarães e da estação.

A guest house dispõe de quartos duplos e estúdios independentes com uma kitchenette inteiramente equipada. Todos os quartos têm televisão e alguns têm também uma varanda.

My Hostel (link afiliado)

O alojamento My Hostel tem dormitórios e quartos privados e situa-se a dois minutos a pé do centro histórico de Guimarães. Tem um terraço com uma área de estar e vista sobre o jardim e o castelo de Guimarães está a 10 minutos a pé.

Os quartos têm muita luz e são modernos, alguns têm casa de banho privativa e outros dão acesso a uma casa de banho comum. Pode aproveitar a cozinha completamente equipada para preparar as suas refeições e encontrará igualmente máquinas automáticas de venda de snacks e de bebidas. Os restaurantes locais encontram-se apenas a 500 metros.

Onde comer

34

Aberto em 2018 junto ao Largo do Toural, o 34 é sem dúvida alguma um dos melhores restaurantes de Guimarães (não é por mero acaso que estava classificado com 5/5 no momento em que escrevi este artigo, com quase 100 comentários no TripAdvisor).

O que mais gostei neste pequeno restaurante foi a simpatia dos empregados e a diversidade de sabores presente em cada prato. Aqui, poderá desfrutar duma gastronomia requintada e internacional com preços acessíveis.

Como há poucas mesas, convido-o a reservar antes do dia, sobretudo se quiser jantar.

Cor de Tangerina

O Cor de Tangerina é um restaurante e um café vegetariano, que dá prioridade à utilização de produtos naturais de origem biológica e ao comércio justo.

Aqui produzem-se quase todos os alimentos que são servidos. O Cor de Tangerina encontra-se no coração da cidade de Guimarães, no cimo da colina mesmo em frente ao Paço dos Duques de Bragança e perto do castelo de Guimarães.

Casa Amarela

O restaurante Casa Amarela situa-se no centro histórico de Guimarães, próximo da Praça da Oliveira. É uma casa velha com vários séculos mas onde o restauro arquitetónico transformou o lugar num sítio moderno e acolhedor.

Aqui poderá desfrutar duma cozinha requintada com pratos com sabores tradicionais mas com um toque moderno.

Cantinho dos Sabores

Se procura um restaurante tipicamente português com pratos tradicionais e preços acessíveis, então convido-o a ir ao Cantinho dos Sabores, situado perto do centro histórico.

Datas importantes em Guimarães

Festas Gualterianas: visite Guimarães no primeiro fim de semana de agosto e aproveite para assistir às Festas Gualterianas que animam esta cidade há mais de um século.

O principal evento das festas é a Procissão em honra de São Gualter que tem lugar no domingo, mas o vasto programa de animação oferece outros momentos interessantes tais como o cortejo histórico, as batalhas de flores, as corridas de cavalos, fogo-de-artifício e música tradicional portuguesa.

Como chegar e deslocar-se em Guimarães

Para Guimarães

Para chegar a Guimarães, terá três opções: de carro, de comboio ou de camioneta.

Se desejar visitar a Citânia de Briteiros, então terá de escolher o carro como meio de transporte. Para visitar o centro histórico e o Monte da Penha, poderá escolher o comboio ou a camioneta como meio de transporte para chegar a Guimarães.

Terá várias vezes ao dia o comboio urbano que liga o Porto a Guimarães em 1h12 por cerca de 3 €. Evite o comboio intercidades pois custa quatro vezes mais e só é mais rápido 15 minutos.

As camionetas Transdev, Rodonorte e RedeExpressos fazem a ligação pelo menos uma vez por dia de Braga a Guimarães em 25 minutos. Estas empresas também fazem a ligação com o Porto (50 minutos).

Em Guimarães

Se chegar de carro, aconselho-o a estacionar atrás do castelo de Guimarães – é gratuito mas interdito à noite.

Se chegar de camioneta, a paragem será na estação rodoviária onde terá de apanhar o autocarro TUG que o deixará no centro histórico ou senão terá de caminhar cerca de 1 km.

Informação: junto à estação rodoviária encontrará um grande centro comercial onde poderá comer refeições baratas.

Se chegar de comboio, em frente à estação encontrará uma paragem dos autocarros TUG que o levarão até ao centro histórico em 10 minutos. Poderá também fazer o trajeto a pé (1 km).

Assim que chegar a Guimarães, visite o centro histórico a pé e depois apanhe o teleférico para visitar o Monte da Penha.

Vai visitar Guimarães? Então não hesite em reservar o seu hotel, o seu carro ou as melhores atividades passando pelos links aqui em baixo. Vai-me permitir continuar a oferecer-lhe gratuitamente dicas e guias para visitar Portugal. Obrigado!

Também lhe vai interessar:

  • visitar guimaraes
  • o que visitar em guimaraes
  • o que ver em guimarães
  • guimarães o que visitar
  • o que visitar guimaraes