O que visitar em Évora, a linda capital do Alentejo

Évora é uma cidade classificada Património Mundial da UNESCO localizada na bela região do Alentejo. Neste artigo vai encontrar o que há para ver e fazer em Évora, bem como informações essenciais para preparar a sua viagem.

O que visitar em Évora: Eis tudo o que precisa para visitar esta bela cidade

Porquê visitar Évora?

Aviso: Este artigo pode conter links afiliados, o que significa que receberei uma pequena comissão se decidir fazer uma compra / reserva através dos meus links, sem qualquer custo para si. Por favor, leia as Advertências Legais para mais informações.

Évora é uma cidade com cerca de 47.000 habitantes, com mais de 2000 anos de história. Esta magnífica cidade museu com o seu rico património histórico e arquitetónico está classificada como Património Mundial da UNESCO desde 1986 devido ao seu lindo centro histórico.

Os monumentos são numerosos e bem conservados. Há um templo romano, um aqueduto, uma magnífica catedral, igrejas e uma universidade. Évora é um verdadeiro museu ao ar livre.

Os arredores são também encantadores! Vai encontrar aldeias medievais, monólitos misteriosos e a bela paisagem rural alentejana repleta de vinhas e de sobreiros.

A cidade é calma, calorosa e cheia de encanto, uma alegria a visitar. Quer seja para uma viagem de um dia ou uma estadia mais longa, este é um ótimo destino no Alentejo para descobrir em família ou com amigos!

O que visitar em Évora?

Centro histórico de Évora

A Praça do Giraldo é o centro nevrálgico de Évora. A praça foi concebida por volta de 1571/1573 como homenagem a Geraldo Giraldes que expulsou os mouros da cidade em 1167. À volta desta bela praça encontram-se várias lojas e cafés.

O que visitar em Evora

Aproveite para se sentar numa esplanada para beber um café com vista para a igreja de Santo Antão do século XVI. Admire também a fonte de mármore encimada por uma coroa. A Fonte da Praça do Giraldo tem oito “torneiras” que simbolizam as oito ruas que conduzem à praça.

O Aqueduto da Água de Prata é um dos monumentos emblemáticos de Évora. Foi construído entre 1532 e 1537 por ordem do rei D. João III.

Esta construção, que na altura tinha 18 km de comprimento, foi utilizada para trazer água até à cidade de Évora. Dentro da cidade, a particularidade do aqueduto é ter casas construídas debaixo dos arcos.

No exterior, o aqueduto foi preservado no seu estado original. É possível segui-lo pelos campos alentejanos através do trilho Água de Prata (8,3 km) e na cidade o ideal é ir até à Rua do Cano para o admirar.

A catedral de Évora é um local de visita obrigatório. Este monumento emblemático da cidade, classificado como monumento nacional, tem a reputação de ser um dos mais belos monumentos góticos de Portugal. A sua construção durou mais de 18 anos (de 1186 a 1204). As suas duas torres são maciças e as estátuas dos 12 apóstolos rodeiam a entrada.

O que visitar em Evora

O interior é composto por três naves em estilo barroco e gótico, e na nave central pode admirar o altar da Nossa Senhora do Ó. Existe um claustro adjacente com um pátio interior. A visita também pode ser completada com o museu de arte sacra. Não hesite em subir ao terraço da catedral para ter uma vista panorâmica da cidade!

Durante a sua visita ao centro histórico de Évora, não hesite em passar pela Rua Cinco de Outubro. Esta rua comercial liga a Praça do Giraldo à catedral. É uma das principais artérias da cidade, permitindo-lhe chegar a dois dos sítios de visita obrigatória de Évora. Caminhar ao longo desta rua é também uma oportunidade para fazer compras nas lojas de lembranças e lojas de artesanato.

O que visitar em Evora

A Igreja da Misericórdia é um dos mais importantes monumentos religiosos desta cidade. A construção desta igreja começou em 1554. A fachada branca é sóbria, a entrada é decorada com elementos de mármore rococó e encimada com o brasão real de Portugal.

O interior é belo e de visita obrigatória! É em estilo barroco e decorado com magníficos azulejos, assim como um retábulo e esculturas douradas.

Datada de 1559, a Universidade de Évora é a segunda universidade mais antiga do país depois da de Coimbra (1537). Foi fundada pelo Cardeal D. Henrique com a aprovação do Rei D. João III. A atual universidade (pública) existe desde 1979. Quando foi fundada, em 1559, chamava-se Universidade do Espírito Santo e era uma universidade jesuíta. É possível visitá-la reservando com antecedência.

O Templo Romano de Évora é um monumento emblemático, um verdadeiro símbolo da cidade. Datado do século II, é também conhecido como o “Templo de Diana” e parece que foi dedicado ao imperador Augusto. É o templo romano mais bem preservado da Península Ibérica.

O que visitar em Evora

Ao longo dos anos foi modificado, servindo mesmo na Idade Média como matadouro. No século XIX, o trabalho arqueológico permitiu que fosse restaurado no seu aspeto original. Está classificado como Património Mundial da UNESCO. Este monumento está situado junto ao Jardim Diana e à Igreja de São João Evangelista.

O Jardim Diana está próximo de vários monumentos importantes: o Templo Romano, o museu de Évora, a catedral e o Palácio dos Duques de Cadaval. É um local perfeito para fazer uma pausa durante a visita, mas também um ponto de vista muito agradável sobre a cidade e os arredores.

O Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo ou Museu de Évora está localizado num belo edifício junto ao Templo Romano, sendo criado em 1915. Tem mais de 20.000 objetos e obras de arte de vários períodos e permite aos visitantes mergulharem na história da cidade e da região. Entre estes objetos encontram-se pinturas, obras religiosas, tumbas medievais e exposições temporárias.

Ainda perto do Templo Romano, pode admirar o Palácio Cadaval (ver foto acima). Este é um complexo que inclui o palácio e a igreja dos Duques de Cadaval. O palácio foi construído no século XIV, sobre as ruínas de um castelo mouro, em estilo mudéjar, gótico e manuelino.

O palácio inclui uma igreja e dois jardins interiores. A Igreja de Lóios ou Igreja de São João Evangelista é de grande beleza, sobretudo o seu interior com as paredes cobertas de azulejos do início do século XVIII.

O palácio é ainda a residência dos Duques de Cadaval, embora parte do palácio e da igreja estejam abertos ao público. Na parte do museu pode ver exposições temporárias, assim como pinturas, esculturas, mobiliário, porcelana…

O Largo da Porta de Moura é também conhecido como Fonte da Porta de Moura. Depois da Praça do Giraldo, é a segunda maior praça da cidade. Aqui pode admirar a fonte esférica datada de 1556, desenhada pelo arquiteto do aqueduto. Belas casas aristocráticas rodeiam esta praça, nomeadamente a Casa Cordovil.

Muito perto desta praça pode contemplar a casa do poeta Garcia de Resende. A casa data do início do século XVI e tem uma magnífica janela manuelina esculpida em granito. Pode ver este edifício na Rua de São Manços.

Entre os monumentos imperdíveis de Évora está a magnífica Igreja da Graça. Datada do século XVI, a sua arquitetura exterior é admirável. O seu pórtico é sobrepujado por um frontão decorado com anjos transportando a Terra. Também pode admirar os Atlantes, os “Meninos da Graça”. Este magnífico edifício de arquitetura renascentista é classificado como Monumento Nacional.

A Igreja de São Francisco é um recinto religioso a não perder em Évora. A visita permite-lhe descobrir uma igreja muito bonita de estilo gótico e manuelino, assim como a muito original Capela dos Ossos. Na igreja há uma única nave e doze capelas, incluindo a bela Capela da Ordem Terceira. Esta igreja foi construída entre 1480 e 1510 e está situada na Praça 1º de Maio.

Portanto, é na igreja de São Francisco que poderá descobrir a surpreendente Capela dos Ossos. Esta “capela de meditação” foi criada por um franciscano no século XVII. A sua particularidade é que as paredes e os pilares estão cobertos de ossos e crânios. Também poderá ver decorações nas abóbadas que datam de 1810.

Para fazer uma pausa durante a sua visita a Évora, sente-se num dos bancos do muito agradável Jardim Público de Évora. Este parque, construído entre 1863 e 1867, é o local ideal para relaxar no centro histórico. Também poderá admirar um belo coreto, bem como o Palácio Dom Manuel I do século XVI e as Ruínas Fingidas do século XIX.

Para completar a sua visita e obter uma visão global de Évora, não hesite em passear à volta da cidade para admirar a muralha que a rodeia.

Lugares próximos do centro histórico de Évora a visitar

Quer conhecer o melhor miradouro sobre a cidade de Évora? Então dirija-se até São Bento de Catris. O Alto de São Bento oferece uma vista panorâmica sobre a “cidade museu”. Este lugar situa-se a cerca de três quilómetros a noroeste do centro histórico. O pôr do sol é o momento ideal para apreciar a vista!

Durante a sua estadia no Alentejo, aproveite a oportunidade para visitar o Cromeleque dos Almendres. Este sítio de monólitos está situado a dezassete quilómetros a oeste de Évora.

É o sítio megalítico mais importante da Península Ibérica e um dos mais belos da Europa, não só pelo seu tamanho mas também pela sua preservação. Alguns dos monólitos têm até três metros de altura e alguns têm inscrições.

Informação: Os últimos 4 km serão feitos num caminho de terra largo e bem conservado. Isto permitir-lhe-á descobrir as paisagens típicas da região com sobreiros, oliveiras e animais em pastoreio.

Clique no mapa para aceder ao Google Maps

Quantos dias são precisos para visitar Évora?

Évora é uma cidade que pode ser visitada num dia porque os principais monumentos estão bastante próximos uns dos outros e agrupados no centro histórico.

Eis uma ideia de um roteiro a adaptar em função do local onde se encontrará quando chegar à cidade. A partir do sul da cidade, comece a visita pelo Jardim Público de Évora com as Ruínas Fingidas e o Palácio Dom Manuel I.

Depois, vá até à Igreja de São Francisco e a Capela dos Ossos. Em seguida, passe pela Igreja da Graça. A partir daí, dirija-se à Praça do Giraldo e Igreja de Santo Antão. Da Praça do Giraldo, siga pela rua Cinco de Outubro para admirar a famosa Catedral de Évora.

Ao seu lado encontra-se o Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo e, em frente a ele, o Palácio da Inquisição. Pode então continuar com o Templo Romano (com a possibilidade de fazer um desvio para a Universidade de Évora). Do Templo Romano, atravesse o Jardim Diana, vá até ao Arco Romano e termine no Aqueduto da Água de Prata.

Clique no mapa para aceder ao Google Maps

Se tiver tempo, não hesite em ir até ao Alto de São Bento para admirar a vista sobre Évora. Pode também visitar os monólitos do Cromeleque dos Almendres.

Évora é um destino para as famílias?

Évora é um destino perfeito para umas férias em família. Pode combinar visitas históricas, culturais e religiosas com a descoberta da paisagem rural alentejana. É mesmo uma base muito agradável para visitar a região.

Évora é um destino para os jovens?

Évora tem uma universidade, o que significa que, há uma numerosa população jovem. Encontrará por isso vários bares e discotecas.

Quando visitar Évora?

Pode visitar Évora durante todo o ano. O período ideal é de abril a outubro. De novembro a março pode ter períodos de chuva mais frequentes.

Se não gosta do calor, evite os meses de julho e agosto, pois as temperaturas rondam os 35º durante o dia. A primavera e mesmo o inverno são períodos ideais para aqueles que desejam visitar Évora sem as multidões dos meses turísticos e gostam de temperaturas amenas mesmo no inverno (15º durante o dia).

Onde estacionar em Évora?

Évora dispõe de vários parques de estacionamento. Dentro das muralhas é por vezes difícil e tem de se pagar para estacionar.

Nas entradas do centro histórico irá encontrar vários parques de estacionamento, como, por exemplo perto do Monumento aos Mortos da Grande Guerra e da Arena de Évora na parte sul da cidade e na parte norte perto da Porta Velha da Lagoa e da universidade.

Atividades e excursões em Évora e arredores

A partir de Lisboa, poderá fazer uma visita ao centro histórico de Évora num pequeno grupo, com um guia local. Descobrirá também os belos arredores da cidade, como o Cromeleque dos Almendres.

Pode também fazer este passeio a partir de Lisboa, que o levará a Évora, Arraiolos e a uma quinta onde poderá fazer uma degustação de vinho.

Onde fazer compras em Évora?

Encontrará um grande número de lojas (lembranças, artesanato, moda, etc.) no centro histórico. Pode completar as suas compras no centro comercial Évora Plaza, situado a sul da cidade.

Como chegar a Évora?

Pode ir visitar Évora de carro (a autoestrada A6 situa-se muito perto) ou de comboio. A estação de Évora está situada a sul da cidade, a cerca de 15 minutos a pé do centro histórico. A viagem demora cerca de 1 hora e 40 minutos de Lisboa.

Também é possível apanhar um autocarro da “Rede Expressos” e o tempo de viagem é aproximadamente o mesmo que de comboio, desde Lisboa.

Preciso de alugar um carro para visitar Évora?

É melhor alugar um carro (ou ir no seu) se pretende para além de visitar Évora, descobrir os outros pontos de interesse do Alentejo.

Mas se não conduzir ou quiser apenas visitar o centro histórico de Évora, pode apanhar um autocarro ou o comboio a partir de várias cidades do país. A partir de Lisboa, pode também fazer uma excursão de um dia a Évora num pequeno grupo com um guia.

Onde dormir em Évora?

O ideal é ficar a dormir no centro histórico de Évora. Poderá facilmente visitar a cidade, fazer compras e desfrutar dos restaurantes e bares. Existe uma ampla escolha de hotéis para todos os orçamentos. Aqui estão alguns exemplos (todos no centro histórico):

Onde comer em Évora?

Encontrará muitos restaurantes no centro histórico: restaurantes tradicionais, restaurantes gourmet… Poderá experimentar, por exemplo, o “Botequim da Mouraria” com uma excelente reputação (Rua da Mouraria 16A).

Eis os outros restaurantes que recomendo em Évora:

Onde sair à noite em Évora?

Para se divertir pode ir a un Wine bar, lounges, bares “tradicionais” ou discotecas. Há muita escolha no centro histórico.

Aqui estão algumas ideias de bares:

Vai visitar Évora? Não hesite em reservar o seu hotel, o seu carro ou as melhores atividades passando pelos links aqui em baixo. Vai-me permitir continuar a fornecer-lhe gratuitamente dicas e guias para visitar Portugal. Obrigado!

Também lhe vai interessar: