Visita de um dia a Santarém, a capital do gótico em Portugal

Santarém

Localizada no Centro de Portugal e a apenas 80 km de Lisboa, Santarém é uma cidade como poucas no país. Para ser sincero, esta cidade não fazia parte da lista de cidades que eu queria mesmo visitar!

Já tinha visto este sítio algumas vezes (tenho família que mora nas redondezas) mas nunca me senti atraído por aquilo que vi.

Aquando da minha última visita, pude finalmente descobrir a verdadeira cidade de Santarém, com o seu bonito centro histórico, os bonitos miradouros com vista sobre o rio Tejo (o rio que passa por Lisboa), os monumentos e igrejas com uma história única. Pude assistir também a um fantástico concerto de fado (pode encontrar uma amostra em baixo) e visitei igualmente uma incrível adega de vinhos.

De seguida, convido-o a ler este artigo para ficar a conhecer as maravilhas desta cidade e dos seus arredores num dia. Tal como aconteceu comigo, tenho a certeza que também ficará maravilhado com os tesouros que irá encontrar nesta cidade!

Desde há muitos séculos que esta cidade existe e foram vários os povos que passaram por aqui: desde os fenícios, gregos e cartagineses, passando pelos vândalos e mouros até que, finalmente, em 1147 passou para a posse dos portugueses, liderados pelo seu primeiro rei, Dom Afonso Henriques.

Outrora conhecida como a capital do gótico em Portugal, no centro histórico de Santarém são vários os estilos arquitetónicos que estão presentes em cada rua que passa e em cada esquina que dobra, numa riqueza única que faz desta cidade um sítio a não perder.

Atualmente, Santarém não tem a importância que tinha há alguns séculos mas o seu património é imenso e, nesse sentido, convidamo-lo a ver este pequeno vídeo para ficar a conhecer os monumentos e sítios de que falaremos mais à frente.

O que visitar em Santarém

Comece por estacionar o seu carro no Largo da Alcáçova, um sítio sossegado e local para a primeira das paragens que irá fazer por esta bonita cidade.

Aqui, comece por visitar o Jardim das Portas do Sol, um dos mais bonitos sítios no centro histórico de Santarém e uma autêntica varanda para o rio Tejo e para os campos que são de perder de vista nesta região.

No local onde se situa o Jardim das Portas do Sol encontrará vestígios do antigo castelo mouro que foi conquistado por Dom Afonso Henriques e é em sua honra que se ergue a estátua no centro do jardim.

Para além do miradouro e das muralhas aí presentes, pode também fazer uma visita ao Núcleo Museológico e Centro de Interpretação Urbi Scallabis. Aqui, pode ter uma primeira abordagem à história da cidade e poderá, inclusivamente, admirar as ruínas romanas que aí se encontram.

Sem dúvida que este será um dos melhores sítios para começar a sua visita a Santarém.

Informação: para saber mais acerca deste núcleo museológico, visite a página oficial da Câmara Municipal.

Depois de explorar o Jardim das Portas do Sol e o Núcleo Museológico, aproveite a oportunidade para conhecer a bonita Igreja de Santa Maria de Alcáçova.

Para além da sua importância arquitetónica, esta igreja, construída pela Ordem dos Templários em 1154, apresenta alguns detalhes que não pode perder, nomeadamente os painéis de azulejos dos séculos XVI e XVIII e o órgão de inícios do século XIX.

De seguida, abandone o Largo da Alcáçova e siga até ao fim da Avenida 5 de Outubro. À distância, e por esta altura, já terá reparado na bonita Torre das Cabaças, também conhecida por Torre do Relógio. Este monumento nacional ergue-se a mais de 25 metros de altura e ostenta um sino datado de 1604.

Junto à Torre das Cabaças poderá admirar a bonita Igreja de São João do Alporão, convertida no atual Núcleo de Arqueologia do Museu Municipal de Santarém.

Esta igreja foi construída no final do século XII e fazia parte, na sua origem, dum conjunto conventual maior com destaque para um claustro e para uma torre circular. O românico e o gótico são os estilos dominantes e que fazem deste monumento um ex-líbris da cidade.

Depois de admirar estes dois monumentos nacionais, siga em frente pela Rua Primeiro de Dezembro ou pela Rua de São Martinho até encontrar o Largo de Marvila, onde se situa a bonita Igreja de Santa Maria de Marvila.

Esta igreja é, sem dúvida, um dos locais a conhecer durante a sua visita a Santarém pois tem vários motivos de interesse.

Apesar de ter sido construída no início da independência portuguesa, é nos séculos XVI e XVII que este monumento vai buscar muitos dos seus mais bonitos traços. Mesmo antes de entrar, ficará impressionado pelo magnífico pórtico manuelino que esta igreja apresenta.

Não hesite em entrar pois no interior encontrará cerca de 65 000 azulejos de várias cores, incluindo um axadrezado de azul e branco, fruto dum trabalho ímpar e que destacam esta igreja no topo das igrejas mais bonitas de Portugal – sem dúvida, um sítio a não perder.

Continue a sua caminhada pelo centro histórico de Santarém, percorrendo a Rua Serpa Pinto até alcançar a Praça Sá da Bandeira.

Ocupando um lugar de destaque nesta praça, encontra-se a bonita e majestosa Sé Catedral de Santarém, também conhecida por Igreja de Nossa Senhora da Conceição.

Construída entre os séculos XVII e XVIII, esta igreja foi classificada como monumento nacional em 1917 e é outro dos locais que não pode perder na sua visita a Santarém.

De todas as suas características, temos que realçar a sua imponente fachada em que se destaca o estilo maneirista e o seu interior predominantemente barroco.

Informação: para saber mais acerca desta catedral, visite a página oficial da Câmara Municipal.

Junto a este monumento encontrará igualmente a bonita Igreja de Nossa Senhora da Piedade, também ela construída no século XVII em estilo maneirista mas com alguns traços do barroco.

Depois desta paragem na Praça Sá da Bandeira, prossiga pela Rua 31 de Janeiro até ao bonito Convento de São Francisco.

Este convento foi fundado no século XIII e é marcado pela variedade de estilos arquitetónicos como é o caso do barroco, gótico, manuelino e renascentista.

Situado na nave central, o coro-alto da igreja deste convento foi patrocinado pelo rei D. Fernando I e, até à primeira metade do século XX, encontrava-se aqui o seu túmulo. Atualmente, o túmulo gótico deste monarca pode ser encontrado no Museu do Carmo, em Lisboa.

Após a sua visita ao Convento de São Francisco, atravesse o bonito Jardim da República, situado mesmo ao lado da Rua 31 de Janeiro.

Se gosta de conhecer sítios autênticos e comprar produtos locais, então um dos melhores sítios que pode visitar em Santarém é o mercado municipal.

Para além de servir de local para fazer compras, pode também dirigir-se a este sítio simplesmente para admirar a beleza do edifício. Contemple, no exterior, um excecional conjunto de 55 painéis de azulejos figurativos e 8 decorativos.

Aprecie a beleza exterior deste edifício e depois entre e desfrute dos aromas típicos dum mercado. Aqui encontrará produtos alimentares frescos cultivados pelos agricultores desta região.

Depois de ficar a conhecer o mercado municipal, continue o seu itinerário pela Avenida Sá da Bandeira. Irá encontrar aí mais um bonito jardim, o Jardim da Liberdade, onde poderá descansar um pouco desta sua caminhada.

No final da avenida irá encontrar uma rotunda e, de frente para ela, poderá admirar a Igreja de Nossa Senhora de Jesus do Sítio, construída no século XVII e classificada como monumento nacional desde 1923. Serve atualmente de estabelecimento de ensino e sede da Santa Casa da Misericórdia de Santarém.

A seguir comece o seu trajeto de regresso para o seu carro, mas não se preocupe! Há mais pontos de interesse pelo caminho.

Se quiser, pode fazer uma paragem para algumas compras no centro comercial W Shopping, ou senão prossiga pela Rua João Afonso que se encontra do lado esquerdo para quem está de frente para o edifício.

Entre na Rua Primeiro de Dezembro onde encontrará, uns metros à frente, a Igreja da Misericórdia. Construída em meados do século XVI, esta igreja foi seriamente afetada pelo terramoto de 1755 e a fachada teve que ser reconstruída num estilo rococó, ou pós-barroco.

Volte atrás alguns metros e vire à esquerda na Rua Miguel Bombarda que o levará até uma das zonas mais antigas da cidade.

O maior destaque nesta zona será para o bonito Santuário do Santíssimo Milagre, inicialmente denominado por Igreja de Santo Estêvão. O nome deste templo perdura ao longo dos anos e remonta ao século XIII, altura em que ocorreu o milagre nesta cidade.

Segundo reza a história, uma mulher que sofria muito devido ao seu marido violento foi ver uma vidente, em busca de ajuda. A vidente disse à mulher para ir buscar à igreja uma hóstia consagrada para que a sua relação com o marido melhorasse. Desesperada, a mulher fez o que lhe foi pedido e, durante a eucaristia, escondeu uma hóstia.

Ao sair da igreja, alguns fiéis repararam que as suas roupas estavam manchadas com sangue na zona onde estava escondida a hóstia. Cheia de vergonha e em vez de ir ter com a vidente, a mulher foi a correr para casa e escondeu a hóstia numa arca, no seu quarto.

Durante a noite, enquanto dormia com o seu marido, uma luz branca e sons melodiosos saíam da arca onde a mulher tinha deixado a hóstia.

Assustado, o marido perguntou à sua mulher o que estava a acontecer. Ela decidiu contar toda a história e, depois, ambos se ajoelharam em frente à arca e aí ficaram a rezar até ao amanhecer. De seguida, decidiram contar ao pároco da Igreja de Santo Estêvão o maravilhoso acontecimento do qual foram testemunhas.

O padre fez então soar os sinos da igreja para informar toda a paróquia do milagre que havia acontecido.

Durante a minha visita, a pessoa responsável pelo santuário mostrou-me este sítio e contou-me a história desta mulher duma forma que até os mais céticos iriam acreditar.

Para terminar em beleza, terá a possibilidade de admirar a hóstia manchada com sangue e, com um pouco de imaginação, pode mesmo ver a cabeça de Jesus Cristo.

Ao longo dos séculos, este milagre ficou conhecido um pouco por todo o mundo e hoje o santuário acolhe mais fiéis estrangeiros (sobretudo da América do Norte e da Ásia) do que portugueses.

Depois de descobrir este local, contorne a igreja e desça nas Escadinhas do Milagre; no fim, vire à esquerda na Rua Braamcamp Freire e ande mais alguns metros até alcançar mais um dos monumentos que irá conhecer durante a sua visita a Santarém – a Igreja de Nossa Senhora da Graça.

Construída a partir de 1380 e terminada cerca de 40 anos depois, esta igreja tem como estilo dominante o gótico e, apesar de ter um interior discreto, é o exterior que merece admiração com o seu bonito pórtico e a sua fantástica rosácea.

Continue a sua caminhada e siga pela Calçada da Graça e depois vire à direita na Estrada de Alfange. Uns metros à frente, entre na pequena Travessa da Dudiária em direção à já conhecida Avenida 5 de Outubro. Como alternativa, no final da Calçada da Graça, vire à esquerda em direção à Torre das Cabaças.

Informação 1: o mapa apresenta os locais de interesse e o itinerário no centro histórico de Santarém. Pode alternar entre estas duas informações carregando no ícone, no canto superior esquerdo do mapa.

Informação 2: no fim deste artigo, poderá descarregar gratuitamente o caderno de viagem com todas as informações necessárias para visitar Santarém (coordenadas de GPS, links para o Google Maps e o mapa detalhado).

De volta ao seu carro e antes de sair de Santarém, tire algum tempo e conduza até ao miradouro de São Bento, de onde poderá apreciar uma fantástica paisagem sobre o rio Tejo e não só. No caminho até este miradouro ainda poderá fazer uma paragem junto à Igreja de Santa Clara.

Para além da visita à bela capital do Ribatejo (nome da antiga província de Santarém), convido-o a descobrir o vinho desta região fazendo uma visita à adega Fiuza & Bright localizada na outra margem do rio Tejo, na cidade de Almeirim e a apenas 8 km do centro histórico de Santarém.

Joaquim Mascarenhas Fiuza começou a produzir vinho no início do século XX com o seu tio nas propriedades da Família Mascarenhas Fiuza que possui quintas nesta região desde há muito tempo.

Em 1986, o produtor de vinho Joaquim Mascarenhas Fiuza e o prestigiado enólogo australiano Peter Bright associaram-se e criaram a empresa de vinhos Fiuza & Bright.

Pioneiros no cultivo de castas francesas em Portugal, a Fiuza & Bright produz nas suas duas quintas (Quinta da Requeixada e Quinta da Granja) as principais variedades de castas portuguesas tais como a Touriga Nacional, Aragonez, Arinto, Vital, Fernão Pires e Alvarinho e também as principais variedades de castas francesas tais como a Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah, Chardonnay e Sauvignon Blanc.

Durante a sua visita, poderá admirar a bonita decoração da adega, degustar muitos dos seus vinhos e mesmo explorar as suas vinhas (mediante pedido e com marcação prévia).

As visitas guiadas custam entre os 20 € e os 40 € para duas pessoas (em função do tipo de vinho que quer degustar).

Para além das visitas standard, pode optar por uma visita com almoço (pratos típicos regionais) por apenas 25 € por pessoa (mínimo 5 pessoas).

Antes de se deslocar a esta adega, recomendo que marque a sua visita por aqui.

Informação: encontrará o endereço no caderno de viagem, em baixo.

Onde Comer

Naturalmente que a sua visita a Santarém não ficaria completa sem uma ou duas refeições. Nesse sentido, propomos que experimente o Restaurante TASCÁ.

Para além da qualidade gastronómica deste sítio, saiba que, se estiver de visita a Santarém numa quinta-feira e puder ficar para jantar, conseguirá assistir a um espetáculo de fado – sem dúvida algo a não perder.

Aquando da minha visita, o espetáculo começou às 22h, depois de toda a gente ter terminado de jantar (aqui, o fado é respeitado – como se diz em Portugal: “Silêncio que se vai cantar o fado!”), e terminou perto da 1h da manhã.

O espetáculo é composto por 3 partes: a primeira está reservada ao artista convidado, a segunda aos amantes do fado que estão presentes no restaurante e que queiram cantar e a terceira parte é novamente para o artista convidado.

Se, como eu, apreciar o fado, tenho a certeza que passará um momento inesquecível!

Informação importante: o restaurante não dispõe de muitas mesas por isso, se desejar jantar aqui numa quinta-feira, aconselho-o a reservar uma mesa ligando para o número (+ 351) 925 979 952.

Encontrará o endereço no caderno de viagem, em baixo.

Onde Dormir

Se contar passar a noite nesta região, então temos a sugestão perfeita para si!

Localizado em Alcanede, a cerca de 30 minutos do centro histórico de Santarém, o Meio Country House é o local ideal para relaxar depois dum dia cansativo.

Este maravilhoso alojamento encontra-se numa quinta centenária com cerca de quatro hectares de terreno e pode muito bem servir de base para visitar o centro de Portugal.

Para além de Santarém, cidades e vilas como TomarFátima e Óbidos e locais como o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros e as Salinas de Rio Maior ficam relativamente próximos.

Quer passar um momento agradável e relaxante enquanto descobre sítios turísticos e locais autênticos?

 

Para facilitar a sua visita a Santarém, preparei um caderno de viagem com todas as informações necessárias (coordenadas de GPS, links para o Google Maps e um mapa detalhado).

Visitar Santarem Portugal

Quer fazer o download gratuito do caderno de viagem de Santarém?

Insira em baixo o seu nome e o seu email

Abra o seu email, o caderno de viagem encontra-se na caixa de entrada ou no SPAM

 

Vai visitar Santarém? Não hesite em reservar o seu carro passando pelo link aqui em baixo. Vai-me permitir continuar a oferecer-lhe gratuitamente dicas e guias para visitar Portugal. Obrigado!

Reserve aqui o seu carro

Também lhe vai interessar:

Informação: todas as fotos que tiverem o logo do blog pertencem-me, as outras foram compradas em stock.adobe.com

  • santarém portugal
  • o que visitar em santarem
  • santarem
  • santarém o que visitar
  • visitar samtarem

Sobre Tiago

Tiago 30 anos de idade, parisiense desde os 12 anos, decidi partir para a aventura e realizar o meu sonho : conhecer o nosso país de uma ponta à outra. Acho que se não conhecemos as nossas origens não nos podemos conhecer realmente. Leia mais aqui