Faça Enoturismo e descubra os melhores vinhos portugueses

Desde há muito que os vinhos portugueses são cobiçados e apreciados um pouco por todo o mundo. Neste sentido, há um segmento de atividade turística que vai ganhando cada vez mais relevo em Portugal: o enoturismo.

Se quer visitar Portugal, conheça então algumas das melhores regiões e quintas onde pode degustar fantásticos vinhos tintos, verdes, espumantes e muito mais.

Rota dos Vinhos Verdes

A nossa viagem começará no norte de Portugal, na maior Região Demarcada Portuguesa: a Região Demarcada dos Vinhos Verdes.

Esta região está limitada a norte pelo rio Minho, estendendo-se a sul até às margens do rio Vouga e com enorme influência dos ares do Oceano Atlântico. Aqui podemos encontrar alguns dos melhores vinhos portugueses, tanto no segmento dos vinhos brancos, com especial relevância para a casta Alvarinho, como no segmento dos vinhos tintos.

Alguns dos locais mais importantes e que deve conhecer nesta região são Monção, Viana do Castelo, Ponte de Lima, BarcelosAmarante, Braga e Guimarães.

Há maravilhosos sítios e paisagens que o enoturismo dá a conhecer nesta região. Vejamos o caso do fantástico Palácio da Brejoeira, no concelho de Monção.

Este palácio dá a possibilidade aos enoturistas de visitar o seu interior, a capela, os jardins, o bosque, a quinta, as vinhas e, claro está, uma prova de vinho Alvarinho Palácio da Brejoeira.

Informações úteis:

  • Preços: de 5€ a 10€ (diferentes programas)
  • Horários: das 09:00 às 12:00 e das 14:00 às 17:30 (de outubro a março está fechado às segundas)

Quer visitar este palácio mas não sabe onde dormir? Não se preocupe! Temos uma recomendação que acreditamos que vai adorar – o Solar de Serrade (link afiliado).

Esta propriedade magnífica situada a cerca de 4 km do Palácio da Brejoeira oferece aos seus hóspedes um alojamento com preços convidativos e permite também degustar o seu belo vinho, também da casta Alvarinho. Aproveite a sua estadia para admirar as bonitas paisagens da região, porque o enoturismo não é só a degustação dos vinhos mas também o conhecimento e valorização da cultura e natureza.

Rota do Vinho do Porto

Nesta rota são produzidos vários vinhos brancos, tintos e rosés mas é sem dúvida o vinho do Porto que se destaca. De facto, este vinho é o principal embaixador dos vinhos portugueses a nível internacional e também é por sua causa que milhares de enoturistas rumam a Portugal todos os anos.

Apesar de ter o nome da cidade do Porto, que fica no litoral, é na região do Alto Douro que este vinho é criado, nos socalcos das encostas do rio Douro. Esta paisagem única e digna de ser admirada é a mais antiga região demarcada do mundo e é Património da Humanidade desde 2001.

Entre outras quintas de renome, podemos destacar a Quinta do Vallado (link afiliado) onde pode passar uns dias e noites espetaculares! Esta quinta organiza provas de degustação de vinhos e visitas à sua adega e vinhas.

Para além de poder aproveitar a magnífica paisagem, pode também visitar o Museu do Douro, a apenas 5 km de distância.

Recomendamos vivamente uma visita a esta zona do país. Contudo, se não quiser viajar até ao interior de Portugal, pode também degustar o maravilhoso vinho do Porto na magnífica cidade do Porto.

Depois de passear pelo centro histórico do Porto, também ele Património da Humanidade, conheça uma das várias caves de vinho do Porto que organizam visitas guiadas e provas de degustação ao longo do ano.

Para mais informações visite o site das caves do vinho do Porto.

Rota dos Vinhos da Península de Setúbal

O Moscatel de Setúbal, um dos mais reputados vinhos portugueses, nasce nesta região do país, a sul do rio Tejo, e estende-se até a uma parte litoral do Alentejo.

Ao contrário dos vinhos produzidos na região do Douro Vinhateiro, o vinho produzido na Península de Setúbal caracteriza-se por estar geralmente em zonas planas, não dependente dos socalcos. O clima mais característico desta zona é o mediterrânico mas também há influências atlânticas sobretudo na zona da Serra da Arrábida.

Tal como as outras regiões demarcadas, também esta tem a sua beleza natural onde se destacam as bonitas praias de Sesimbra e do Portinho da Arrábida e tal como a bela Serra da Arrábida.

Entre outros fatores fundamentais, o moscatel, com denominação de origem Setúbal, caracteriza-se por ter aquela que é por muitos considerada a casta mais aromática do mundo. A sua produção é feita sobretudo nos concelhos de Setúbal, Palmela e Montijo.

Se quiser passar algumas noites nesta bonita região de Portugal, recomendamos uma visita à magnífica propriedade A Serenada (link afiliado), alguns quilómetros a sul da Península de Setúbal.

Se ficar alojado neste sítio saiba que poderá marcar previamente uma prova de vinhos portugueses ou mesmo um workshop de vinhos (prova, visita à adega e vinhas, acompanhamento da enóloga).

Aproveite a oportunidade para ficar a conhecer a bonita Serra de Grândola e as bonitas praias alentejanas, a apenas 13 km de distância da propriedade.

Rota do Vinho do Alentejo

No Alentejo, maior região do território português, encontramos uma seleção única de vinhos brancos, rosados e tintos. Esta região vitivinícola alentejana subdivide-se em oito sub-regiões: Portalegre, Borba, Évora, Redondo, Reguengos, Granja-Amareleja, Vidigueira e Moura.

Todo o território alentejano merece ser visto, mas se for descobrir esta região não perca a oportunidade de visitar a magnífica cidade de Évora, Património da Humanidade desde 1986. Conheça o seu centro histórico, onde se destacam o Templo de Diana, a Sé Catedral e a Capela dos Ossos.

A especificidade dos vinhos alentejanos advém da geografia e do clima muito característico desta região portuguesa.

À exceção de Portalegre, influenciado pela Serra de São Mamede e pelos solos graníticos, as restantes zonas são muito planas, não permitindo a condensação de humidade vinda do mar e têm um clima muito quente e seco. Todas estas características fazem com que estes vinhos tenham uma forte exuberância aromática.

Há muitas herdades onde pode ficar hospedado quando visitar o Alentejo mas a nossa sugestão vai para o wine resort L’AND Vineyards (link afiliado).

Este espetacular resort de cinco estrelas encontra-se a apenas 40 km do centro histórico de Évora. Aproveite esta oportunidade para visitar as suas vinhas e adega e, porque não, relaxar enquanto faz uma prova de vinhos.

Outras Regiões e Vinhos Portugueses

Para além destas maravilhosas regiões, há outras que não nos podemos esquecer e que levam os vinhos portugueses além fronteiras. Vejamos ainda os casos dos vinhos da Bairrada, da Madeira e dos Açores.

região da Bairrada, no centro de Portugal, destaca-se das restantes regiões vitivinícolas portuguesas por ter sido das primeiras a produzir os vinhos espumantes. Estes vinhos acompanham muito bem alguns dos pratos gastronómicos desta região, onde é de realçar o maravilhoso leitão da Bairrada.

A Madeira é conhecida em todo o mundo como um excelente destino turístico e para isso também muito contribuiu o vinho produzido nesta região. Combinando várias características únicas como o solo, o clima e o processo de produção, o vinho da Madeira é um vinho licoroso e com uma graduação alcoólica entre 17º e 22º.

Também se produzem ótimos vinhos nas ilhas do Pico, da Terceira e da Graciosa. O seu carácter único deu inclusivamente à Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico o título de Património da Humanidade em 2004, sendo os seus vinhos também de carácter licoroso.

Em suma, podemos dizer que os vinhos portugueses são dos melhores no mundo e o enoturismo dá a conhecer esses mesmos vinhos nos locais onde são produzidos. Para além da descoberta dos vinhos, o enoturismo dá também a conhecer as magníficas paisagens, cultura e património deste bonito país. Está à espera do quê? Visite Portugal!

Vai visitar Portugal? Então não hesite em reservar o seu hotel ou o seu carro passando pelos links aqui em baixo. Vai-me permitir continuar a oferecer-lhe gratuitamente dicas e guias para visitar Portugal. Obrigado!

Reserve aqui o seu Hotel  Reserve aqui o seu carro

Também lhe vai interessar:

  • vinhos portugueses

Sobre Tiago

Tiago 29 anos de idade, parisiense desde os 12 anos, decidi partir para a aventura e realizar o meu sonho : conhecer o nosso país de uma ponta à outra. Acho que se não conhecemos as nossas origens não nos podemos conhecer realmente. Leia mais aqui